A Apple diz que pagou US$ 320 bilhões a desenvolvedores desde 2008, à medida que a luta contra a App Store se intensifica

Maçã (AAPL) pagou aos desenvolvedores da App Store US$ 320 bilhões desde que lançou a plataforma em 2008. Isso é de acordo com uma nota do vice-presidente de serviços da empresa, Eddy Cue, que entregou uma espécie de revisão anual para os negócios de serviços da Apple na terça-feira.

Em um comunicado publicado no site de imprensa da Apple, Cue recapitulou o desempenho dos negócios de serviços até 2022, abordando tudo, desde os prêmios do Oscar por “CODA” até o número de músicas agora disponíveis no Apple Music: 100 milhões.

Mas são os US$ 320 bilhões que mais se destacam. Isso porque a Apple está contemplando o que poderia ser uma série de mudanças sísmicas em sua plataforma da App Store, incluindo a necessidade de abrir o iPhone para lojas de aplicativos e opções de pagamento de terceiros.

De acordo com a BloombergA Apple está se preparando para abrir um buraco em seu antigo jardim murado para cumprir a União Europeia Lei dos Mercados Digitais, que exigirá que empresas de tecnologia com 45 milhões ou mais de usuários na UE abram suas plataformas para lojas de aplicativos de terceiros. A UE começará a aplicar a lei em 2024. No entanto, não há garantia de que a Apple transferirá as regras para os EUA.

Durante anos, a Apple sustentou que sua App Store é a melhor maneira de os clientes comprarem aplicativos com segurança para seus dispositivos iOS e iPad OS. Mas a crescente resistência de grandes desenvolvedores, incluindo Spotify, e pedidos de reforma de políticos forçaram a empresa a fazer mudanças significativas em suas práticas na App Store.

A App Store da Apple é o único lugar onde os consumidores podem baixar aplicativos para seus iPhones e iPads. O problema para os desenvolvedores é que, se eles querem vender algo pela App Store, também precisam usar o sistema de pagamento no aplicativo da Apple. Mas usar esse sistema significa que os desenvolvedores precisam pagar uma taxa de 30% ou 15% à Apple para cada compra do cliente.

A Apple diz que sua App Store pagou US$ 320 bilhões a desenvolvedores desde 2008. (Imagem: Apple)

Os desenvolvedores dizem que isso equivale ao que costuma ser chamado de imposto da Apple sobre os consumidores. Sem as taxas da App Store, dizem os desenvolvedores, eles poderiam oferecer seus produtos e serviços por menos.

Alguns países já se mobilizaram para forçar a Apple a mudar suas práticas. A Coreia do Sul, por exemplo, exige que a Apple permita que os desenvolvedores ofereçam métodos de pagamento de terceiros para aplicativos da loja de aplicativos. A Lei de Mercados Digitais da UE vai um passo além ao exigir que a Apple permita que os consumidores baixem aplicativos de lojas de aplicativos de terceiros.

Os legisladores aqui nos EUA têm falado sobre a aprovação de uma legislação para forçar a Apple, e sua principal rival Alphabet Android, a oferecer lojas de aplicativos de terceiros e opções de pagamento, mas essas medidas não deram em nada.

Deixar o mundo saber que pagou US$ 320 bilhões para desenvolvedores de aplicativos pode ser a maneira da Apple de fazê-la parecer melhor aos olhos dos políticos e reguladores dos EUA.

Os serviços da Apple são seu segundo maior segmento de negócios em receita, atrás do iPhone. Em 2022, os Serviços contribuíram com US$ 78,1 bilhões da Apple US$ 394,3 bilhões em receita total. O iPhone arrecadou US$ 205,4 bilhões.

Além do valor de US$ 320 bilhões, Cue também destacou o sucesso de vários aplicativos da Apple, incluindo Apple TV+, Apple Music, Apple Arcade e Apple Fitness+. De acordo com Cue, a Apple agora tem 900 milhões de assinaturas pagas em seus vários serviços.

Se o modelo da App Store está prestes a mudar, fica claro que a Apple ainda tem muitas opções para ganhar dinheiro fora das taxas da App Store. Dito isto, não espere que a empresa desista de tentar preservar o status quo, pelo menos aqui nos EUA, tão cedo.

Inscreva-se no boletim técnico do Yahoo Finance

Mais de Dan

Você tem uma dica? Envie um e-mail para Daniel Howley em [email protected] Siga-o no Twitter em @DanielHowley.

Clique aqui para obter as últimas notícias sobre negócios de tecnologia, análises e artigos úteis sobre tecnologia e gadgets.

Leia as últimas notícias financeiras e de negócios do Yahoo Finanças

You May Also Like

About the Author: Gabriela Cerqueira

"Solucionador de problemas do mal. Amante da música. Especialista certificado em cultura pop. Organizador. Guru do álcool. Fanático por café."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *