A era Pirlo na Juventus começa promissora com a mudança tática e o brilhantismo de Cristiano Ronaldo | Neto de cabral

O Campeonato Italiano começou com o resultado que mais se repetiu na última década: a vitória da Juventus.

Já foram disputadas as seis primeiras partidas da Série A. A seqüência da rodada será nesta segunda-feira, 21 de setembro: Milan e Bologna se enfrentam às 15h45, com transmissão pela Sportv.

+ Ver tabela e classificação do Campeonato Italiano

Campeão das últimas nove edições, o Elder entrou em campo 343 vezes nesta sequência de títulos, já somando uma vitória por 3-0 sobre a Sampdoria nesta jornada de abertura da temporada 2020-21, e venceu impressionantes 281 jogos. . Ele só saiu de campo derrotado 39 vezes nesse período.

Andrea Pirlo na vitória da Juventus – Foto: Getty Images

A equipa a vencer teve a estreia de uma lenda: o ex-médio e campeão nos quatro primeiros títulos desta supremacia, Andrea Pirlo, desta vez no banco, lugar que em nada coincide com este génio da bola. Mas aos poucos nos acostumamos com a ideia.

O primeiro jogo da Era Pirlo foi promissor. A Juve foi dominante, mostrou bom engenho e evolução, frente à equipa empatada de Sarri, antecessora na função.

O lateral-direito Danilo mudou-se para jogar como zagueiro em uma linha de três com Bonucci, que fez o segundo gol, e Chiellini, lembrando a equipe de Antônio Conte, o treinador que deu início às vitórias do clube e comandante do próprio Pirlo.

Mas essa formação teve algumas diferenças conceituais. Com Conte, a equipe se defendeu na primeira linha de gol com cinco zagueiros, algo que foi replicado anos depois na própria equipe italiana. Nesta estreia contra a Sampdoria, a Juve fechou com duas linhas de quatro.

Com a posse de bola que chegou a 70%, a Juventus criou volume de jogo e Cristiano Ronaldo disparou várias vezes no jogo. Os portugueses marcaram o golo que fechou o marcador, acertou na trave num grande remate e construiu a jogada do primeiro golo do promissor Kulusevski, para além de outras participações interessantes.

Cristiano Ronaldo finaliza para a Juventus contra a Sampdoria – Foto: Reuters

A segurança do trio defensor e o lançamento bem articulado da bola pela equipe deram o suporte necessário para uma grande atuação de Ramsey. Jogador que não teve uma boa produção no ano passado, começou a Série A ditando o ritmo do jogo, caindo pela esquerda, variando o passe curto com bolas esticadas, desarmando e acertando os atacantes com belos passes.

A Juventus dominou o jogo, controlou as ações da partida, empurrou o rival para a defesa e só arriscou após o segundo gol, quando a Sampdoria conseguiu fazer duas boas jogadas e quase baixou o placar. Com exceção desses minutos, a equipe do Genoa simplificou seu ataque a bolas levantadas na área, sem muito sucesso.

Pirlo ainda não teve seu elenco completo. Jogadores como Dybala, De Ligt, Bernardeschi e Alex Sandro sentiram saudades da equipe, além do meia Arthur, que não foi convocado nesta estreia..

O clube também deve ser fortalecido. Com a possibilidade de a chegada de Suárez diminuir, Dzeko pode trocar Roma por Torino.

Dzeko pode se mudar de Roma para a Juve – Foto: Reuters

Ganhar a Champions League tornou-se uma obsessão na Juventus. Com o domínio do futebol italiano, o clube quer mais e, após um ano decepcionante com Sarri, inicia um novo processo de forma muito promissora, mas ainda há muito por vir. É possível que a equipe conviva com alguns desequilíbrios comuns em equipes que passam por uma transição de treinadores com conceitos diferentes, além de ser apenas o primeiro emprego de Pirlo..

A equipe derrotada iniciou a briga pelo décimo título nacional. A disputa deve ser acirrada e as últimas rodadas do campeonato anterior mostraram times muito bem preparados ou promissores, como:

  • Atalanta, da ajuda do Rei Papu Gómez, que espera um bom e saudável regresso para o Ilicic
  • Enterrar, que inclui os cobiçados Skriniar e Lautaro Martínez, bem como o retorno de Lukaku e Perisic
  • Lazio, o grande Milinkovic-Savic e atual artilheiro da competição, Ciro Immobile
  • Nápoles, o prodígio Osimhen e o belga Mertens, que ultrapassou Maradona e se tornou o artilheiro do clube
  • Milão, Hakan Çalhanoglu é lenda Ibrahimović

Com grandes estrelas e grandes jogos, o Campeonato Italiano desta temporada, que vem evoluindo há alguns anos, promete ser o melhor e mais disputado da década.

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado Castilho

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *