A longa espera está quase no fim: times masculinos vão começar o vôlei Tóquio 2020

Cinco anos depois do Rio 2016, o tão esperado torneio de vôlei das Olimpíadas de Tóquio 2020 finalmente começa com partidas masculinas em 24 de julho.

O Brasil vai defender o título contra oito times que também jogaram no Rio 2016 e três repatriados dos Jogos Olímpicos.

Os medalhistas do Rio 2016, Itália e Estados Unidos, competem em Jogos Olímpicos consecutivos, ao lado da atual campeã mundial Polônia, duas vezes vencedora do VNL e campeã de Londres 2012, ROC, Argentina, Canadá, França e Irã.

A Tunísia está retornando às Olimpíadas depois de perder o Rio 2016, enquanto a Venezuela e o anfitrião Japão estão de volta após sua última participação nos Jogos Olímpicos de Pequim em 2008.

Itália e Canadá abrirão o torneio masculino na Ariake Arena às 09:00 hora local.

As duas seleções se enfrentaram na recém-concluída FIVB Volleyball Nations League, quando a Itália venceu a partida em cinco sets.

Os italianos estão ansiosos para subir ao pódio depois de terminar em segundo no Rio com os veteranos olímpicos Ivan Zaytsev, Luca Vettori, Osmany Juantorena, Simone Giannelli, Matteo Piano e Massimo Colaci novamente liderando a equipe no Japão.

A equipe canadense também terá jogadores experientes ao seu lado, incluindo o capitão John Gordon Perrin, Tyler Sanders, Steven Marshall, Nicholas Hoag, Jay Blankenau, Graham Vigrass e Blair Cameron Bann.

A Itália nunca conquistou o ouro nas Olimpíadas, mas chegou à final e terminou com a prata nas três ocasiões (Atlanta 1996, Atenas 2004, Rio 2016). Eles também ganharam três medalhas de bronze.

Volta dos campeões olímpicos

Depois de vencer os jogos em casa, no Rio de Janeiro, o Brasil tentará estender o reinado olímpico em Tóquio e o recorde de vitórias no Japão.

Os sucessos do Brasil em solo japonês incluem um título no Campeonato Mundial em 2006, três medalhas de ouro e três de bronze na Copa do Mundo e cinco medalhas de ouro e duas de prata na Copa do Mundo dos Grandes Campeões. Suas últimas vitórias no Japão foram na Copa dos Campeões do Mundo 2017 e na Copa do Mundo 2019.

A seleção brasileira disputou todas as edições dos Jogos Olímpicos e conquistou três medalhas de ouro (Barcelona 1992, Atenas 2004 e Rio 2016) e três medalhas de prata.

A segunda partida será disputada na jornada de abertura do torneio, às 11h05, contra a seleção africana da Tunísia, que disputará sua sétima Olimpíada.

Essas duas equipes se enfrentaram pela última vez na Copa do Mundo de 2019 em Hiroshima, quando o Brasil venceu a Tunísia em dois sets.

O ROC avançou para as quatro finais em suas últimas seis participações olímpicas e liderou o pódio em Londres 2012, depois de duas medalhas de prata e bronze.

Maxim Mikhaylov é o homem principal da ROC. O veterano liderará a equipe em sua tentativa de ganhar uma medalha olímpica com um grupo mais jovem de aspirantes que levaram a equipe a ganhar títulos consecutivos VNL em 2018 e 2019.

Os russos jogam às 14h20 contra a Argentina, comandada por Facundo Conte e Luciano de Cecco.

Os europeus conquistaram a vitória sobre os sul-americanos na partida de quatro sets no VNL 2021.

Japão e Venezuela se encontrarão novamente nas Olimpíadas 13 anos após sua última aparição em Pequim 2008.

O time anfitrião, que terminou em quarto lugar na Copa do Mundo de 2019, apresentará seu melhor desempenho liderado pelos destaques Yuki Ishikawa e Yuji Nishida. Eles enfrentarão os 12 estreantes olímpicos da Venezuela às 16h25.

A ação esquenta à noite, quando a Polônia enfrenta o Irã às 19h40 e os Estados Unidos enfrentam a França às 21h45.

Campeões mundiais e outros favoritos

Recém-saído da medalha de prata do VNL, a atual campeã mundial Polônia espera encerrar sua seca de medalhas olímpicas de 45 anos.

Os europeus conquistaram sua única medalha olímpica em Montreal 1976 e só chegaram às quartas de final em suas últimas quatro partidas consecutivas no quadriênio.

A equipe é liderada pelos veteranos Michal Kubiak e Bartosz Kurek, e pelo cubano Wilfredo León, que fará sua estreia olímpica com a camisa polonesa.

Eles enfrentarão forte oposição em sua primeira partida, já que o Irã, liderado por Saeid Marouf, fará sua segunda aparição olímpica consecutiva com um novo grupo de jovens talentosos Meisam Salehi, Saber Kazemi e Aliasghar Mojarad.

Para fechar o dia de abertura das partidas, a França vai usar o ímpeto de sua performance pela medalha de bronze do VNL para desafiar os medalhistas de bronze do Rio, EUA.

Oito medalhistas do Rio 2016 destacam a equipe dos EUA, incluindo os três atletas olímpicos Matt Anderson e David Smith. Micah Christenson, Kawika Shoji, Max Holt, Thomas Jaeschke, Taylor Sander e Erik Shoji são os outros seis atletas que retornam da equipe Rio 2016.

Do lado francês, Jenia Grebennikov, Trevor Clevenot, Benjamin Toniutti, Kevin Tillie, Earvin Ngapeth e Nicolas Le Goff são os seis atletas da Seleção Rio 2016.

As 12 equipes masculinas serão divididas em dois grupos de seis equipes. Cada equipe jogará contra as outras cinco equipes do mesmo grupo em um único sistema livre para todos. As quatro melhores equipes em cada grupo irão então avançar para a próxima fase jogando um sistema de eliminação direta nas quartas-de-final, semifinais e rodadas finais.

Links Rápidos:
Jogos Olímpicos de Tóquio 2020
Facebook
Twitter
Instagram
YouTube

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *