A nutricionista do Figueirense dá uma forte explosão após a torcida atacar o elenco; VIDEO | figueirense

“Nós merecemos respeito.” A frase faz parte da nutricionista Figueirense, Cíntia Carvalho, que utilizou as redes sociais para denunciar a invasão de um grupo de 40 torcedores ao estádio Orlando Scarpelli durante o treinamento do elenco profissional na tarde deste sábado. Pelo menos cinco jogadores foram atacados.

– Nós estávamos trabalhando. Quem trabalha no futebol não é vagabundo, trabalha aos sábados, domingos, feriados. Funciona para obter resultados, mas nem sempre temos sucesso. Quem trabalha com futebol tem pai, mãe, filho e trabalho, e nós merecemos respeito – diz Cíntia, que estava no local invadido, em um dos telhados do vídeo. Veja o relatório completo abaixo

Segundo relatos de jogadores e dirigentes, os invasores usavam roupas com as identificações da principal torcida organizada do clube. Eles foram ao encontro dos jogadores e bateram e chutaram, além de lançar foguetes contra o grupo. Um atleta, que pediu para não ser identificado, relatou o momento de tensão.

– Nunca vi nada assim na minha carreira. Foi assustador. Eles (os torcedores) não vieram no bom jeito de falar, chegaram já querendo lutar e lançando os foguetes aos nossos pés – disse um jogador ao ge santa catarina.

No momento da invasão, 34 jogadores treinavam. A assessoria de imprensa do Figueirense informou que houve ferimentos leves (sem dizer se era jogador ou árbitro), mas que foram atendidos pelo departamento médico do clube. O relatório constatou que pelo menos cinco atletas sofreram lesões físicas, um deles com um corte na testa.

O Figueirense emitiu nota oficial na qual “repudia veementemente os infortúnios ocorridos” e afirma que “resultados desportivos ou problemas administrativos de qualquer espécie não justificam qualquer tipo de atitude que ameace a integridade física dos atletas e profissionais da comissão. técnica”. (Veja a declaração completa abaixo)

A invasão aconteceu depois que os torcedores derrubaram o portão 8 do estádio. Ao chegarem a campo, lançaram foguetes contra os jogadores que faziam o trabalho regenerativo sob o comando do técnico Elano, no dia seguinte ao derrota por 1 a 0 para o Paraná, pela Série B do Brasileiro. O técnico, por meio de sua assessoria de imprensa, garantiu que “prefere não comentar o ocorrido”.

A Polícia Militar foi chamada, mas quando chegaram ao estádio a torcida já havia deixado o local. A diretoria do clube se reuniu para alinhar as medidas legais a serem tomadas. O relatório da polícia foi registrado no início da noite de sábado.

Rojões usados ​​por torcedores – Foto: Marcelo Siqueira / NSC TV

NOTA DE CLUBE SOBRE A INVASÃO

O Figueirense Futebol Clube, através da sua Direcção, repudia com veemência os lamentáveis ​​acontecimentos ocorridos esta tarde no Estádio Orlando Scarpelli.

Resultados desportivos ou problemas administrativos de qualquer natureza não justificam qualquer tipo de atitude que ameace a integridade física dos atletas e profissionais da comissão técnica.

Diante dos fatos, não resta outra escolha a não ser buscar as autoridades competentes, para que medidas firmes sejam tomadas.

Invasores danificam o portão 8 de entrada no estádio – Foto: Mateus Castro / NSC TV

You May Also Like

About the Author: Gabriela Cerqueira Corrêa

"Solucionador de problemas do mal. Amante da música. Especialista certificado em cultura pop. Organizador. Guru do álcool. Fanático por café."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *