A Prefeitura do Rio lavará as estações, hospitais e centro da cidade com detergente

JBr.

RIO – O prefeito do Rio, Marcelo Crivella, anunciou no início desta segunda-feira 23 que a prefeitura promoverá a lavagem de partes importantes da cidade com detergente para ajudar a impedir a propagação do novo coronavírus. A partir desta terça-feira, a Companhia Municipal de Limpeza Urbana (Comlurb) trabalhará com 20 caminhões-pipa, dez caminhões com bombas motorizadas e 30 pulverizadores.

A atenção será focada na parte sul da cidade e no bairro Barra da Tijuca, na parte oeste rica, onde há maior concentração de casos confirmados da doença. Lugares como pontos de ônibus e BRT, estações de metrô e trem estão entre os que serão priorizados. As equipes também limparão entradas para hospitais e ruas no centro da cidade, onde há uma forte presença de pessoas sem-teto.

Em entrevista à imprensa por transmissão de vídeo, Crivella reforçou as medidas já anunciadas no fim de semana. Ele lembrou, por exemplo, que o comércio será fechado, com poucas exceções: farmácias, supermercados e frutas e legumes; padarias, que devem evitar multidões; lojas de animais; estações de serviço, sem lojas de conveniência; e lojas de suprimentos médicos.

Um ponto que as autoridades questionaram muito é ajudar trabalhadores como vendedores ambulantes, motoristas de táxi e freelancers. O prefeito disse que a Câmara Municipal já possui cestas básicas que serão distribuídas a essas pessoas.

No caso dos sem-teto, Crivella disse que estão sendo preparados três lugares para recebê-los: o Sambódromo e um galpão em Santo Cristo, ambos no centro, e um espaço em Honório Gurgel, no norte.

Outra parte vulnerável da população são moradores de favelas. O prefeito disse que fornecerá “lavodromos” com sabão e água na entrada das comunidades. No entanto, a principal medida é o fornecimento de dez hotéis no lado sul para acomodar os idosos nessas favelas; o acordo ainda está sendo resolvido com as empresas, mas já é certo que a Prefeitura pagará as diárias. A avaliação de quem vai a esses locais será realizada pelas Clínicas da Família nas próprias comunidades.

O estado do Rio tem 186 casos confirmados de Covid-19, com 168 na capital. As três mortes confirmadas, no entanto, ocorreram em outras cidades: Niterói, na região metropolitana; Petrópolis, na região montanhosa; e Miguel Pereira, no sul do Rio.

Crivella reforçou novamente o pedido de que a população, principalmente os idosos, fiquem em casa. Antes de terminar a conferência de imprensa, ele disse que “também precisamos da ajuda de Deus” e orou ao Pai Nosso.

Status do conteúdo

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.