A taxa de cheque especial aumenta pela primeira vez em 2020 e chega a 112% ao ano – Notícias

A taxa de juros do cheque especial subiu pela primeira vez neste ano em agosto, após meses consecutivos de queda. A modalidade de crédito atingiu 112,6% ao ano, aumento de 0,9 ponto percentual em relação a julho.

A taxa de juros do cartão de crédito caiu para 310,2%, 1,8 ponto percentual a menos que em julho. Ainda assim, esta é a categoria de empréstimo mais cara do mercado. Por isso, o brasileiro deve evitá-lo ao máximo para não se endividar com a conhecida “bola de neve”.

Consulte Mais informação: Hoje, outros 9,4 milhões recebem novas parcelas da ajuda

Os dados foram divulgados nesta segunda-feira (28), pelo BC (Banco Central). As porcentagens são as taxas de juros médias que os bancos cobram dos clientes que fazem empréstimos em ambos os modos, o mais caro disponível.

Cheque especial

A taxa de juros do cheque especial subiu pela primeira vez em 2020 e foi de 112,6% ao ano. Nos meses anteriores, a modalidade registrou quedas consecutivas e atingiu o menor nível do ano em julho (111,7%).

Considerando o débito do cheque especial, uma dívida de R $ 1.000, adquirida agora, por exemplo, custará R $ 2.126 em um ano, se as condições se mantiverem. Isso significa, na prática, que o valor dobra um ano depois.

Cartão de crédito

Indefinido

A taxa de juros do cartão de crédito caiu novamente e agora está em 310,2% ao ano, em média para os bancos brasileiros. Este é um pequeno aumento em relação aos 312% ao ano registrados em julho.

Seguindo o mesmo exemplo usado anteriormente, uma dívida de R $ 1.000, adquirida em agosto de 2020 no cartão de crédito, custará R $ 4.102 em agosto de 2021, se as condições se mantiverem. Ou seja, o valor pago é quatro vezes maior que a dívida inicial.

Alternativas de crédito

Como forma de evitar os juros do cheque especial e do cartão de crédito, uma boa alternativa são os empréstimos consignados. A modalidade registrou taxa anual de 18,9%, em média, em agosto, a sexta queda em 2020.

Considerando a mesma dívida hipotética de R $ 1.000 contraída em agosto de 2020, o valor devido custará R $ 1.189 no próximo ano, se as circunstâncias continuarem as mesmas.

Nessa modalidade, uma das mais baratas disponíveis, o dinheiro é descontado diretamente no salário do trabalhador ou na folha de pagamento da aposentadoria.

You May Also Like

About the Author: Jonas Belluci Shinoda

"Viciado em Internet. Analista. Evangelista em bacon total. Estudante. Criador. Empreendedor. Leitor."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *