Administração do Lago Sul adota teletrabalho

JBr.

Após a possibilidade sugerida de trabalho remoto nas unidades da Administração Central, superintendências e unidades distritais de referência na capital federal, a administração do Lago Sul adotou a medida. Para evitar o contato entre servidores e reduzir o risco de contaminação pelo novo coronavírus, a agência opera com apenas 10% da força de trabalho no local e o restante da equipe opera com teletrabalho.

Segundo o administrador da 16ª Região Administrativa, Rubens Santoro, todas as outras medidas foram tomadas além da administração, visando a população residente ou frequente no Lago Sul. “Estamos cumprindo integralmente o decreto do governador Ibaneis Rocha. Já suspendemos todas as autorizações para eventos na região que não cumprem o decreto e a inspeção ”, afirmou. “O capitão do navio é o último a deixar o navio.”

Embora o foco principal seja a prevenção do coronavírus, outro inimigo citado por Rubens é a dengue. “É um problema muito sério aqui no Lago Sul. Temos várias casas desabitadas, com água estagnada nas piscinas e outros possíveis surtos de proliferação do mosquito”, afirmou. Segundo ele, a GDF obteve autorização para entrar em casas que possam representar um risco.

Outra questão destacada pelo administrador está inundando nove quarteirões da região. A intenção é reformar as calhas da chuva. “Hoje, as redes são precárias para resolver os problemas que o bairro tem de excesso de água”, afirmou.

Santoro considera que o Lago Sul possui “uma das melhores infra-estruturas urbanas do DF”. “O bairro não é só aqui para os moradores do Lago Sul. É para todo o DF. Aqui a população encontra lazer, esporte, cultura, entretenimento, boa gastronomia ”, concluiu.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa Esteves

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *