Alvo de protestos, presidente peruano renuncia em menos de uma semana no cargo

Subtítulo,

Os manifestantes pediram que Merino deixasse a presidência

O presidente peruano, Manuel Merino, que substituiu o presidente do Ministério Público Martín Vizcarra no cargo, renunciou no domingo (15/11) após uma intensa jornada de protestos que gerou intensa crise política.

“Eu, como você, quero o melhor para este país”, disse Merino antes de anunciar sua renúncia “irrevogável”. Ele havia tomado posse na terça-feira (11/10).

Merino deixou o cargo após a renúncia de mais da metade de seus ministros, uma onda de acusações nas ruas por sua saída e uma intensa noite de protestos que deixou dois mortos, mais de 100 feridos e 41 desaparecidos, segundo a Coordenação Nacional de Direitos humanos. (CNDDHH), entidade que agrupa 82 organizações peruanas.

Devido à grave crise, o Conselho de Porta-vozes do Parlamento se reuniu horas antes no domingo para avaliar a renúncia iminente de Merino.

You May Also Like

About the Author: Edson Moreira Bezerra

"Zombieaholic. Amadores de comida amadora. Estudioso de cerveja. Especialista em extremo twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *