Análise: A derrota do Flamengo fere e expõe os reais problemas do Corinthians neste Brasileirão | corinthians

Durante a conquista do quinto campeonato brasileiro em 2011, o Corinthians perdeu fora de casa para o Avaí por 3 a 2. Tite, que naquele ano conquistaria o primeiro de seus seis títulos pelo clube, soltou uma de suas frases contundentes.

– O Corinthians não pode levar três gols de ninguém. Nem Avaí nem Real Madrid. Você não pode tirar três gols de ninguém.

O Corinthians hoje tem o segunda pior defesa do Brasileirão (25 gols sofridos), logo atrás de Goiás (28).

Muito pelos cinco gols que o Flamengo levou neste domingo, um time que está muitas prateleiras. E dentro da Arena Neo Química, um estádio que já foi uma fortaleza coríntia, mas na ausência de Fiel tem sido apenas um campo neutro que oferece uma ótima estrutura para seus visitantes.

Mais notícias do Corinthians:
+ Mancini analisa os problemas do Corinthians
+ Cássio dá um forte desabafo após a derrota

Cássio, arrasado, lamenta mais um gol do Corinthians – Foto: Marco Galvão / Estadão Conteúdo

O Timão não levava cinco para casa há 15 anos. uma tapa da realidade em quem insiste internamente em fingir que está tudo bem. Quem diz que a imprensa está exagerando. O Corinthians segue ameaçado de rebaixamento na tabela. A luta deste ano parece ser por um centro decente da mesa.

Vagner Mancini acaba de chegar e é o menor dos culpados. Na verdade, a força de vontade que você tem para tentar mudar as coisas é louvável. Você sabe que esse trabalho pode mudar seu status no cenário nacional.

Depois de uma vitória épica sobre o Atlético-PR em que Walter foi o destaque, O treinador teve muito azar de ter pela frente uma equipa tão organizada como o Flamengo. Candidato ao título. Que ainda falta apresenta jogadores de nível muito alto. Contra um Helm remontado.

O Corinthians até fez um bom primeiro tempo. Ele teve volume, criou oportunidades, acertou na trave com Camacho e assustou a cabeçada de Xavier. Bastou um gol e deu esperança de que o jogo pudesse continuar do mesmo. No segundo semestre, porém, foi engolido por flamengo muito forte. O 5 para 1 era honesto. Representou muito bem a disparidade entre duas equipes de realidades opostas.

Melhores momentos do Corinthians 1 x 5 Flamengo, pela 17ª jornada do Brasileirão

São três técnicos em 2020. São dois meses de atraso salarial. Contratações de moda que não deram certo. Movimentos incorretos no mercado. Dívidas que se acumulam. O Corinthians fez a maior venda da história com Pedrinho e ainda não recebeu um centavo. Por meses.

Mal armado, o elenco precisa de um zagueiro após a lesão de Danilo Avelar. O desequilíbrio da equipe desvalorizou ativos como Cássio, Fagner e Gil, ex-pilares do time. Lucas Piton, em pleno desenvolvimento, sentiu o peso e falhou. Talvez por isso a chegada de Fábio Santos.

Além de um zagueiro, há dez meses a diretoria busca um jogador para entrar no time. O software Cifut deve estar desatualizado. Tiago Nunes foi repreendido quando se queixou publicamente. Você se lembra do Tiago Nunes? Ele foi o primeiro treinador de 2020.

Mancini também tem falado abertamente em entrevistas, mas sobre os erros de sua equipe: má fisicalidade, marcação desordenada, desconexão tática dos atacantes no momento defensivo, erros técnicos. É importante saber o que causa a dor para que possa ser tratada.

De cabeça baixa, Gil aparece como um “intruso” em comemoração ao Flamengo – Foto: Marcos Ribolli

O cenário é preocupante mas ainda há tempo para reagir.

Cássio, um ídolo ferido, precisa de bons cuidados. Não foi culpa dos gols do Flamengo. Não acho que mereça o tratamento cruel das redes sociais. Mancini precisa dele e dos demais líderes de equipe para fortalecer mentalmente a equipe.

O futebol não é jogado apenas com os pés.

O Timão enfrenta o Vasco em São Januário na próxima quarta-feira. Depois, são dois jogos em casa: o primeiro contra o América-MG, pela Copa do Brasil, e o último na primeira fase, contra outro candidato ao título, o Internacional de Thiago Galhardo e Eduardo Coudet. Outra parada difícil.

Mancini diz que seu objetivo é fazer com que esta equipe jogue “como o Corinthians”, competitiva, agressiva e equilibrada. Vai demorar, mas o jogo deste domingo costuma ser um marco.

É muito difícil para uma equipe perder cinco e não reagir, pelo menos emocionalmente, com brio, com raiva. Não pode. Tite diria que isso não seria normal, mesmo que fosse contra o Real Madrid.

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado Castilho

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *