Análise: Cruzeiro se encaixa como visitante, volta a ser arrastado e flerta com biscoito para a posição G-4 | cruzeiro

O Cruzeiro vem incorporando as características de seu pet no campo. Observador, seguro de estoque e preciso nos navios. E é quando ele está no território adversário que ele tem sido mais forte, apresentando as melhores características. Adaptação ao meio ambiente e cumprimento de objetivos. Com isso, alimenta o sonho do acesso, já de olho em outros possíveis barcos da Série B.

Contra o Vitória, a equipe deu a impressão, até por volta dos 40 minutos, que repetiria a atuação sonolenta e nada criativa do empate contra o CRB. Pego no início do jogo quando o Vitória marcou, ele não chutou o gol de Ronaldo nenhuma vez na grande maioria da etapa. O goleiro do Vitória se lesionou e, apenas na primeira jogada do jovem Yuri no gol baiano, o Cruzeiro apareceu no que mais fez: gols de cima.

Ramón provou o gol. O décimo nos 17 totais da era Felipão. É de longe o “tipo de ataque” mais eficaz do Scolari Cruise. Com o gol, o time atuou com mais facilidade no segundo tempo. Só nos primeiros 15 minutos, houve quatro apresentações. Uma bola na trave. Cenário muito diferente do primeiro estágio.

Com o marcador em mãos, ele realizou contra-ataques perigosos, triangulações e chutes de cima. Situações que tem trabalhado como visitante e dado gols e pontos para a equipe Scolari. A vitória sobre o León de Bahía fez a equipe retomar o sprint.

Jogadores do Cruzeiro comemoram gol de Ramón contra o Vitória – Foto: Bruno Haddad / Cruzeiro

Dos últimos 14 jogos, o Cruzeiro perdeu apenas um. Doze delas foram com Felipão, que soma sete vitórias, quatro empates e uma derrota. Um desempenho que segue chegando a 70%, campeão absoluto.

Com os resultados positivos acumulados, o torcedor do Cruzeiro sonha com o que parecia impossível. O Cruzeiro acorda neste sábado a seis pontos do G-4. Tem que secar Juventud e Cuiabá para que não marquem. Assim, manterá sua distância com mais 10 jogos para disputar e com confrontos diretos a serem realizados com as duas equipes, por exemplo.

O flerte com o acesso existe, fica mais forte e viável. A luta contra a zona de rebaixamento? Cada vez mais longe. Cruzeiro tem a oportunidade de escrever, em um dos momentos mais difíceis de sua história, uma de suas caminhadas mais épicas do século. Apenas sonhe e acredite!

Parceiro Five Stars – Cruzeiro – Foto: Divulgação

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *