Animais 3D do Google divertem, mas a privacidade de recursos é incerta 04/04/2020

Animais 3D do Google divertem, mas a privacidade de recursos é incerta 04/04/2020

Você viu amigos comentando que o Google nos permite colocar animais em 3D com a câmera do telefone, usando AR (realidade aumentada). O gigante das buscas lançou isso durante o Google I / O de 2019, mas o recurso recentemente se tornou viral no Brasil.

Com ele, você pode ver as espécies de animais escolhidas no mundo real usando sua câmera, além de girar, ampliar e reduzir o zoom. É muito semelhante ao filtro de cachorro que apareceu no Instagram no ano passado.

O recurso está disponível para Android e iOS. No entanto, para usá-lo, seu telefone deve ser compatível com ARCore ou ARKit, ou seja, compatível com os pacotes de programas de realidade aumentada do Google.

Para encontrar e projetar os animais, você não precisa baixar nenhum aplicativo específico: basta pesquisar no Google o nome do animal, usando seu navegador móvel.

Se o seu dispositivo suportar RA, a opção “Visualizar um (nome do animal) em tamanho real close-up” será exibida e toque em “Visualizar em 3D”. Google denuncie aqui Quais telefones são compatíveis.

Imagem: Reprodução

Bug do Google RA 2
Imagem: Reprodução

No final, há um botão de câmera, caso você queira tirar uma foto do animal em sua sala de estar.

Você pode usar esta função para ensinar aos seus filhos curiosidades sobre os diferentes tipos de animais disponíveis no Google em 3D. São eles:

  • Animais terrestres: tigre, panda, leopardo, leão, chita, cabra, cavalo, urso, lobo, pônei, guaxinim, veado de cauda branca, ouriço do solo, python real;
  • Áreas subaquáticas e pantanosas: pato-real, crocodilo norte-americano, tubarão-branco, tartaruga verde, polvo comum, lophiiformes (peixe-diabo preto)
  • Aves: arara, pinguim-imperador, águia;
  • Animais de Estimação: Rottweiler, Gato, Bulldog Francês, Pug, Golden Retriever, Zwergspitz.

E privacidade?

Muitos aplicativos solicitam permissão para acessar a câmera e o microfone. O Google faz isso porque você precisa usar a câmera para ver o animal em realidade aumentada. Outros aplicativos solicitam essa permissão, mesmo que não usem este equipamento a qualquer momento.

Portanto, a questão é: podemos confiar na privacidade do recurso abrindo a câmera de nossos telefones celulares para animais de estimação em 3D e nos fotografando nele?

O aplicativo 3D Animals não possui políticas e termos específicos: na verdade, é voltado para usuários termos de serviço e ele Política de privacidade de todos os serviços do Google. Eles podem ser acessados ​​em um menu com três pontos verticais no canto superior direito da tela do telefone, logo após clicar em “Visualizar em 3D” e apenas em telefones Android.

Neles, é dito que outros serviços do Google coletam, com a permissão do usuário, informações como “informações de voz e áudio ao usar recursos de áudio” ou “pessoas com quem você se comunica ou compartilha conteúdo”, mas nada é dito. sobre o que a câmera do telefone vê.

Procurado InclinaçãoO Google Brasil disse que estava aguardando permissão da gerência global da empresa para comentar sobre a privacidade do recurso, mas até a publicação do relatório, a empresa não forneceu essa resposta.

Os especialistas ouvidos pelo relatório se recusaram a comentar especificamente sobre a privacidade do recurso do Google, mas geralmente comentavam como esses recursos tendem a funcionar.

De acordo com Daniel Barbosa, especialista em segurança da informação da Eset, se dermos permissão ao Google para a câmera, significa que permitimos que o programa acesse imagens do ambiente quando ele estiver sendo usado. “Ainda assim, isso não significa que o Google está salvando essas imagens”, diz ele.

Lucas Martins, gerente de desenvolvimento da empresa de segurança da informação Kryptus, diz que devemos sempre prestar atenção aos termos de serviço nesses casos.

“A proteção da privacidade é feita por meio de políticas que definem quais dados do usuário serão coletados pelo aplicativo e como esses dados serão usados”, explica ele. Em resumo, cabe a nós, usuários, autorizar esses termos ou não.

É natural insistir em conceder todas as permissões apenas para usar o jogo imediatamente, mas vale lembrar que também cabe a cada desenvolvedor fornecer o destino adequado para usar essa permissão.

SIGA A INCLINAÇÃO NAS REDES SOCIAIS

Ver mais vídeos #ficadica

1 O | 11

You May Also Like

About the Author: Edson Moreira Bezerra

"Zombieaholic. Amadores de comida amadora. Estudioso de cerveja. Especialista em extremo twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *