Após novo encontro com clubes, sem Flamengo e Ferj, CBF decide vetar presença do público em estádios | futebol

A CBF se reuniu novamente com os clubes da Série A do Campeonato Brasileiro e decidiu vetar a presença do público nos estádios. O assunto estava pendente na última reunião, que terminou em confronto entre o presidente da confederação, Rogério Caboclo, e a Federação do Estado de Futebol do Rio de Janeiro (Ferj), Rubens Lopes. O cenário será avaliado novamente em 15 dias.

O encontro contou com a presença de 19 clubes da Série A e das federações estaduais de futebol, exceto Ferj. O único time que não teve representante foi o Flamengo. A decisão de vetar a presença pública foi unânime entre os presentes.

CBF veta retorno público aos estádios – Foto: Divulgação

  • CBF decide quais equipes devem ter pelo menos 13 atletas saudáveis ​​para jogar
  • Governo aprova estudo da CBF para 30% do público no estádio e diz que o percentual “pode ​​ser aumentado”

Ausente do encontro, o Flamengo se pronunciou por meio de nota e afirmou que não teve representante na assembleia por escolha, “por entender que o assunto em questão foge à competência dos clubes e da CBF, nada havendo a propor ou a decidir, em matéria que é da competência exclusiva do poder público local, como o Supremo Tribunal Federal já decidiu ”. (veja a nota oficial do clube no final do texto)

O primeiro encontro terminou boca a boca

Na última quinta-feira, já foi realizada reunião para discutir o retorno do público aos estádios. Realizada virtualmente, a reunião terminou em discussão. O desentendimento entre Caboclo e Lopes foi causado por opiniões divergentes sobre o retorno do público aos estádios. A cartola da federação local e a direção do Flamengo queriam o retorno imediato da torcida aos jogos, amparada na decisão do governo do Estado do Rio de Janeiro.

Já o Caboclo ficou com a maioria dos clubes, que só defenderam a presença da torcida quando todos puderam abrir suas portas. A discussão esquentou a ponto de se transformar em uma briga. E a gritaria levou ao fim da sessão.

Consulte a nota emitida pela CBF

Após o encontro, a CBF divulgou nota sobre a decisão e informou ainda que a saída da seleção brasileira para a Bolívia, válida pelas Eliminatórias da Copa 2022, no dia 9 de outubro, em São Paulo, será realizada sem a presença de torcedores.

A Confederação Brasileira de Futebol (CBF) e os Clubes da Série A do Campeonato Brasileiro decidiram manter o veto à presença de torcedores nos estádios durante o Brasileirão Assaí 2020, conforme previsto na Diretriz Técnica Operativa para Retorno de Competições, publicada em 24 de julho de 2020, que estabelece os protocolos de prevenção da epidemia Covid-19.

A decisão foi tomada por unanimidade entre os 19 Clubes presentes, em reunião, por videoconferência, realizada este sábado, dia 26, pela tarde, às 15 horas. O Clube de Regatas do Flamengo não esteve presente no encontro. Além dos clubes da Série A, participaram do debate os presidentes das Federações Estaduais que sediam partidas oficiais.

O presidente da CBF, Rogério Caboclo, e os presidentes do Clube falaram a favor do retorno gradativo do público aos estádios, desde que com a anuência das autoridades sanitárias locais, de forma isonômica e orientada por todas as medidas de proteção previsto em estudo enviado pela CBF ao Ministério da Saúde.

Como isso, por enquanto, ainda não é possível, concordou-se em retomar o debate sobre o assunto a cada 15 dias para reavaliar o cenário em nível nacional.

Com a decisão, a saída da seleção brasileira para a Bolívia, válida pelas Eliminatórias da Copa do Mundo FIFA 2022, no dia 9 de outubro, em São Paulo, também ocorrerá sem a presença de torcedores.

Confira a nota oficial do Flamengo

O Clube de Regatas do Flamengo foi convocado pela CBF para uma reunião da Comissão Nacional de Clubes, no dia 26 de setembro de 2020, com o objetivo de abordar o tema da “retomada pública nos estádios”.

A Comissão Nacional de Clubes é um órgão estatutário acessório da CBF, formada por 9 (nove) clubes das séries A, B, C e D, que se reúnem para apresentar à CBF sugestões de aprimoramento e modernização do Futebol, que são os responsáveis, consoante os aceite ou não, conforme consta do seu estatuto.

O Flamengo não é um dos 9 (nove) integrantes do CNC, mas foi convidado para o encontro como mero convidado.

O Flamengo recusa o convite, por entender que o assunto em questão foge à competência dos clubes e da CBF, nada havendo a propor ou decidir, em matérias que são exclusivas do poder público local, como já foi dito. decidiu o Supremo Tribunal Federal.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa Esteves

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *