Após o decreto do SP, como reage o mercado de veículos para PcD no país?

No dia 20 de outubro de 2020, o decreto 65.259 do estado de São Paulo e sancionado pelo governador João Doria (PSDB), alvo de grandes debates e polêmicas no campo da questão da pessoa com deficiência, promoveu algumas mudanças nas regras aquisição de viaturas na modalidade de aquisição com isenção de impostos que possa ser reclamado pelo público interessado.

Entre as mudanças que entraram em vigor, uma já estava sendo relativamente antecipada por alguns integrantes do público PcD, que era a mudança do tempo de permanência obrigatório com o veículo adquirido com isenção de ICMS concedida. Se São Paulo se destacou por ser um dos poucos estados que não teve prazo estendido de 2 a 4 anos, agora a maioria dos componentes da unidade federativa estão pareados. Porém, a esse respeito, um ponto ainda precisa ser esclarecido, uma vez que da redação do decreto não ficou claro se a nova medida será válida a partir de sua publicação ou se a data de referência será a mesma do Convênio 50/18 que já tem o período. há pouco mais de dois anos.

Outra mudança, esta algo inesperado e de maior impacto, trata da impossibilidade de aquisição de versões exclusivas para PcD no estado, algo que Santa Catarina pratica há muito tempo. Por exemplo, um usuário que optar por um veículo Hyundai no estado de São Paulo, não poderá comprar o Creta na versão Attitude 1.6 AT, e só poderá comprar a linha HB20 com as duas isenções. Outro exemplo prático, não será possível comprar um Nissan Kicks, mas sim um March ou um V-Drive, já que não são vendidos em versões específicas.

Afinal, qual é o impacto disso e quais as atitudes que as montadoras têm tomado até agora? Pois bem, vale ressaltar que a maioria dos veículos comercializados nas versões PcD está no segmento de SUVs compactos, segmento que mais cresceu no mercado nacional nos últimos tempos, o que pode levar à redução nas vendas de alguns desses veículos . Isso pode ser porque a maioria das cópias adquiridas com isenção são do estado de São Paulo.

Veja também

PL fornece identificação de motoristas recém-qualificados, PcD ou idosos

A isenção do ICMS em SP passou a ser concedida a cada 4 anos

CONFAZ: a discussão do convênio do ICMS para o público PcD será para dezembro

Além disso, alguns modelos como Volkswagen T-Cross Sense e Jeep Renegade 1.8 AT foram recentemente suspensos não só pelo decreto, além do teto atual que inviabiliza sua manutenção. Apesar disso, ambas as marcas adotam soluções que podem dar um impulso significativo neste momento de incertezas.

No caso da VW, o Nivus Comfortline tem um bônus de 10% na aquisição com isenção do IPI, além de que todas as versões do próprio T-Cross possuem recursos adicionais para o cliente, 15% com um motor 1.0 e um 11 % com motor 1.4. O Jeep, tradicional por conceder incentivos atrativos ao cliente, elevou a versão de entrada STD 1.8 AT do Renegade para 12%, dando ao SUV um preço final por PcD de R $ 64.684. A grande vantagem nesses casos é dada pela possibilidade de revenda com dois anos, já que a única isenção que será usufruída será a do IPI.

Pelo contrário, a Chevrolet voltou com as vendas do SUV Tracker em um novo formato para PcD (veja o link), com o preço de R $ 58.267 após a aplicação das duas isenções, que podem ser adquiridas tanto pelo público em geral quanto pelo PcD e, no caso do modelo, as demais versões também contam com bônus de fábrica. O mesmo vale para o Hyundai Creta, que esta semana teve uma nova política de vendas lançada pela marca.

Outras suspensões podem ocorrer ao longo do tempo? Sim, mas o objetivo é meramente informativo, ou seja, facilitar um pouco a vida do público com PCD, destacando opções alternativas que podem ser seguidas ou não, e em nenhum momento promove o alarmismo por parte de uma sociedade como a nossa. espere dias melhores e um mercado cada vez mais diversificado.

[Foto: Acervo MDA]

Siga MDA nas redes sociais:

You May Also Like

About the Author: Jonas Belluci Shinoda

"Viciado em Internet. Analista. Evangelista em bacon total. Estudante. Criador. Empreendedor. Leitor."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *