Após resultado oficial, governo Bolsonaro finalmente cumprimenta o presidente eleito da Bolívia

BRASÍLIA – Após concluir o escrutínio das eleições presidenciais na Bolívia, o governo brasileiro saudou nesta sexta-feira o vencedor das eleições, Luis Arce, que teve o apoio do ex-presidente Evo Morales. Embora o resultado tenha sido apenas confirmou esta sexta-feiraOs adversários de Arce e os governos de vários países já haviam reconhecido sua vitória no dia da votação, no último domingo ou no dia seguinte. O Brasil foi o último país vizinho da Bolívia a parabenizar Arce.

Consulte Mais informação: Vitória do MAS foi um revés para o Brasil e um triunfo para a Argentina

A atitude contrasta com a do ano passado, quando o governo do presidente Jair Bolsonaro era o primeiro a reconhecer A presidente interina, Jeanine Áñez, logo após a renúncia de Morales sob pressão militar, em 10 de novembro. Nas eleições deste ano, o governo brasileiro encorajado a construção de uma frente de oposição ao Movimento ao Socialismo (MAS), partido de Arce e Morales, mas a estratégia não deu certo.

Apoiadores do Movimiento Al Socialismo (MAS) comemoram após conhecer o resultado oficial das eleições gerais em La Paz em 23 de outubro de 2020. – O tribunal eleitoral boliviano publicou os resultados oficiais das eleições presidenciais do último fim de semana, confirmando a esmagadora vitória. do candidato à presidência da esquerda boliviana, Luis Arce. Com todos os votos apurados, Arce terminou com 55% dos votos, o que significa que venceu sem a necessidade de segundo turno. Foto: LUIS GANDARILLAS / AFP

Em mensagem divulgada pelo Itamaraty nesta sexta-feira, o governo brasileiro “saúda o povo e o governo boliviano por conduzirem o processo eleitoral em um clima de tranquilidade e harmonia” e elogia a “postura democrática e construtiva do governo do Presidente Jeanine Áñez “.

O texto também destaca a importância da presença de observadores internacionais nas eleições, “cujo escrutínio ajudou a garantir a legitimidade e transparência da eleição e a fazer valer o desejo soberano do povo boliviano na eleição de seus líderes”. O trecho faz referência a denúncias de fraudes – não comprovadas – que geraram a crise que levou à renúncia de Morales.

Controvérsia: O partido de Morales venceu novamente em 86 assembleias de voto disputadas no ano passado por relatório da OEA

“O governo brasileiro afirma sua vontade de trabalhar com as novas autoridades bolivianas com vistas a implementar iniciativas de interesse comum e no campo dos laços de amizade, vizinhança e cooperação que unam os dois países e seus povos”, conclui a nota.

You May Also Like

About the Author: Edson Moreira Bezerra

"Zombieaholic. Amadores de comida amadora. Estudioso de cerveja. Especialista em extremo twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *