Apple para desenvolvedores: se removemos seu aplicativo antigo, você mereceu

Faz pouco, vários desenvolvedores reclamaram sobre como a Apple ameaçou remover seus aplicativos da App Store porque eles não foram atualizados em um “tempo significativo”. Agora, a empresa respondeu, por emissão de um comunicado de imprensa efetivamente dizendo que ninguém estava baixando os aplicativos de qualquer maneira.

O aviso, publicado na noite de sexta-feira, diz em parte:

Como parte do processo de melhorias da loja de aplicativos, os desenvolvedores de aplicativos que não foram atualizados nos últimos três anos e não atendem a um limite mínimo de download, o que significa que o aplicativo não foi baixado ou foi baixado muito poucas vezes durante 12- período do mês. — receba um e-mail notificando-os de que seu aplicativo foi identificado para possível remoção da App Store.

Já ouvimos falar desses e-mails antes: na semana passada, desenvolvedores como Roberto Cabwe S Emília Lazer Walker relataram recebê-los e expressaram aflição por terem 30 dias para atualizar seus aplicativos ou seriam removidos da loja. Outros desenvolvedores compartilharam experiências semelhantes no Twitter, dizendo que a política e a quantidade de tempo que receberam para fazer alterações eram injustas para desenvolvedores independentes.

Eles também expressaram preocupações mais profundas sobre a decisão da Apple de remover uma classe inteira de aplicativos porque acredita que eles não pertencem à sua loja. Lazer-Walker argumentou que os jogos deveriam morrer e ainda podem ser valiosos sem serem um serviço. Kabwe fez uma observação semelhante, apontando que você ainda pode comprar jogos de console dos anos 2000. Para colocar o argumento de outra forma: a Apple remover esses aplicativos é um pouco como remover filmes da iTunes Store apenas porque eles aparecem com barras pretas nas TVs .modern (embora eu entenda que interpretar um sinal de vídeo é menos complicado do que executar código).

A explicação da Apple esclarece por que, como alguns desenvolvedores apontaram, parecia aplicar as regras de forma inconsistente. Por exemplo, um desenvolvedor observou esse deus de bolso, um jogo popular desde os primeiros dias do iPhone, não é atualizado há sete anos, mas ainda está na App Store. A Apple basicamente diz que ainda está ativa porque ainda é popular.

De um ângulo, esse raciocínio não se alinha necessariamente com a primeira metade do post da Apple, onde diz que está removendo aplicativos antigos para garantir “confiança do usuário em aplicativos de qualidade” e melhorar a visibilidade, segurança e privacidade. Afinal, se um aplicativo é problemático porque está desatualizado, mais downloads tornariam um aplicativo ruim um problema maior. Quem se machuca se houver um aplicativo desatualizado que quase ninguém baixa?

Mas a Apple diz que não quer que a App Store fique cheia de aplicativos que desenvolvedores e usuários esqueceram. Tenho problema suficiente tornando mais fácil para os usuários encontrar bons aplicativos como estão, e é fácil imaginar a Apple vendo a remoção de aplicativos antigos aparentemente irrelevantes como uma boa solução.

Embora o post da Apple possa parecer um tapa na cara dos desenvolvedores preocupados em perder algo em que dedicaram tempo e esforço genuínos, a empresa está estendendo um pequeno ramo de oliveira. Sua postagem observa que qualquer pessoa que receber um aviso daqui para frente e aqueles que já receberam um aviso terão 90 dias em vez de 30 para atualizar seu aplicativo antes que ele seja removido. Embora isso deva tornar mais fácil para os desenvolvedores salvar seus aplicativos, não permite que os programas “existam como objetos completos”, como Lazer-Walker colocou. A Apple, ao que parece, está interessada apenas em objetos acabados que ainda estão recebendo atenção.

You May Also Like

About the Author: Gabriela Cerqueira

"Solucionador de problemas do mal. Amante da música. Especialista certificado em cultura pop. Organizador. Guru do álcool. Fanático por café."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.