“As decisões do presidente na área da saúde não chegarão a Goiás”, diz Caiado

Em resposta à declaração do presidente Jair Bolsonaro, o governador de Goiás, Ronaldo Caiado (DEM), disse nesta quarta-feira (25) que as decisões federais de saúde não chegarão ao estado de Goiás. Nesta manhã, Bolsonaro voltou a criticar a recomendação de funcionários do governo para o confinamento total de pessoas e defendeu que apenas as pessoas do grupo de risco para o novo coronavírus permanecem em suas casas.

“Quero deixar bem claro, mas com a autoridade do governador e o juramento de um médico, que as decisões do Presidente da República na área da saúde em relação ao coronavírus não chegarão ao Estado de Goiás”, afirmou ele em um comunicado. conferência de imprensa transmitida ao vivo nas redes sociais.

Caiado informou que suas decisões para o Estado relacionadas à crise causada pela covid-19 serão orientadas pelas indicações da Organização Mundial da Saúde (OMS) e do pessoal técnico do Ministério da Saúde. “Não posso admitir e concordar com um presidente que alcança o público sem considerar seus aliados, sem respeito”, afirmou.

O governador afirmou que não há dúvida de que haverá uma crise econômica e que o desemprego aumentará, mas que não ajuda que o presidente “lave as mãos” e responsabilize outros governadores. Ele deixou claro que sua decisão é sua própria iniciativa. “Não há situação orquestrada aqui com outros governadores”, disse Caiado.

Status do conteúdo

You May Also Like

About the Author: Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *