as ervas daninhas desenvolvem resistência ao glifosato

O nome já mostra de onde veio. A erva do café do diabo, conhecida
também como amendoim leiteiro ou selvagem (Euphorbia heterophylla), é o décimo
planta daninha da colheita de grãos para adquirir resistência ao glifosato no
Brasil

Este é o seu artigo gratuito do dia. Inscreva-se agora e tenha acesso ilimitado.R $ 0,99 no 1º mês

Foram encontradas plantas de espécies resistentes a herbicidas.
Cooperativa Agropecuária e Industrial (Cocari) e Embrapa Soja em
Região do Vale do Ivaí Paraná. O foco é restrito a uma única área, mas
diz respeito a pesquisadores, técnicos e produtores, principalmente pelo impacto
impacto econômico que pode causar se se espalhar por todo o país. Os dados estão disponíveis
na declaração técnica: Euforia
heterophylla: um novo caso de resistência ao glifosato no Brasil
.

Devido a gastos com herbicidas e também à perda de
produtividade, custos de produção em lavouras de soja com plantas daninhas
Resistente ao glifosato pode aumentar de 42% para 222%. Atualmente, as culturas
infestados de bosque e centeio aumentam os custos de produção em 42% e 48%,
respectivamente. Os custos podem aumentar até 165%, no caso de
Erva amarga resistente. Nas infestações combinadas de capim e capim amargo,
o custo do controle pode chegar a R $ 386,00 por hectare, ou seja, um aumento de
222% no custo de produção.

Antes da introdução da soja geneticamente modificada para
A resistência ao herbicida glifosato, diabo ou café com leite foi considerada.
Uma das principais ervas daninhas no cultivo da soja. “Isso foi porque o
a planta possui reprodução por sementes com viabilidade longa e alta
potencial de germinação, além de rápido crescimento vegetativo, entre outros
características que proporcionaram grande poder de competição para esta erva
com culturas ”, observa o pesquisador da Embrapa Fernando Adegas.

Como superar a resistência

A Adegas recomenda métodos preventivos para minimizar a resistência.
entre ervas daninhas Entre elas estão a aquisição de sementes livres de
máquinas e equipamentos para limpeza de ervas daninhas, especialmente aqueles
combina e manutenção de estradas, transportadoras e terraços
erva livre. Quanto ao controle mecânico, as ervas daninhas e
cortar a grama

No caso do controle químico, o pesquisador lembra que o
A principal ação é o uso de herbicidas com diferentes mecanismos de ação, em
Diferentes sistemas de controle. Existem também métodos culturais que podem ser
aliados dos produtores, como reduzir períodos de pousio, investimentos
na produção de palha para cobertura do solo e no uso de cultivares
adaptado no espaçamento entre linhas, além da rotação de culturas.

Para que o problema de resistência não ocorra em outros
regiões do Brasil, pesquisadores alertam produtores a adotar
estratégias anti-resistência diferentes.

“É muito importante diversificar os produtos, com grupos de herbicidas com diferentes mecanismos de ação e adotar a rotação de culturas”, enfatiza o cientista. Também é necessário estar atento às ervas daninhas remanescentes após o controle químico, para que o produtor possa identificar se houve uma falha no controle ou se pode haver resistência dos produtos lácteos em sua safra “, afirma Adegas.

Além dos laticínios, existem nove plantas daninhas resistentes no Brasil: Amaranthus palmeri, Amaranthus hibrydus, Chloris elata, Conyzabonariensis, Conyza canadensis, Conyza sumatrensis, Digitaria insularis, Eleusine indica y Lolium multiflorum.

You May Also Like

About the Author: Paulo

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *