“As igrejas não devem ter serviços”, reforça Doria

JBr.

O governador do estado de São Paulo, João Doria (PSDB), reforçou nesta sexta-feira os 20 que celebrações religiosas não serão realizadas por sessenta dias, a partir de segunda-feira (23). “Até 20 pessoas no máximo em igrejas ou templos, tudo bem”, disse o governador. “Mas eles não deveriam ter serviços”, enfatizou o tucano.

O prefeito da cidade de São Paulo, Bruno Covas (PSDB), afirmou que “o isolamento não é férias, ficar em casa é um ato humanitário de respeito pelos outros”.

Durante uma coletiva de imprensa no Palácio dos Bandeirantes, o governador de São Paulo elogiou todos os profissionais do sistema de saúde, público e privado, de segurança pública e imprensa.

Status do conteúdo

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *