Azarenka expande série de sonhos, derruba Serena e segue para final do US Open – 09/11/2020

Desde o retorno ao circuito após o parto, Victoria Azarenka Ele teve dificuldades na quadra. Ele caiu em dificuldades complicadas, demorou muito para encontrar seus sapatos velhos, teve que parar de viajar devido a uma disputa judicial pela custódia do filho e acumulou repetidas decepções. No entanto, após a pandemia, tudo se encaixou. Primeiro, Vika foi campeã do Cincinnati WTA melhorando seu desempenho. Esta sequência de triunfos conquistou outro capítulo memorável na quinta-feira, quando o bielorrusso de 31 anos derrotou Serena Williams virar, por 1/6, 6/3 e 6/3e conquistou uma vaga na final do US Open.

A décima primeira vitória consecutiva do Azarenka também foi a primeira contra o Serena em um torneio de Grand Slam. Até quinta-feira, o americano havia vencido todos os dez confrontos diretos em eventos desse nível. Agora Vika terá sua terceira chance de se tornar campeã de simples em Nova York. Ela chegou à final do US Open em 2012 e 2013, mas perdeu para Serena em ambos.

Desta vez, Azarenka vai enfrentar os japoneses Naomi osaka, que venceu a americana Jennifer Brady na outra semifinal, também disputou esta quinta-feira, por 7/6 (1), 3/6 e 6/3. Os dois duelariam na final do Cincinnati WTA pouco antes do início do US Open, mas Osaka não entrou em quadra devido a uma lesão, deixando o título com o bielorrusso para WO. O japonês, por sua vez, foi campeão do US Open em 2018 e vai provar bi.

Para Serena, a derrota para Azarenka significa outra oportunidade perdida enquanto ela tenta igualar o recorde de Margaret Court da Austrália, ganhando 24 títulos de singles slam. Serena, 38, tem 23 conquistas e já perdeu quatro finais de slam desde seu último troféu, que veio no Aberto da Austrália de 2017.

Como passo

Enquanto Serena abriu a partida com mais de 60% de seus primeiros saques, Azarenka postou 45% na mesma categoria após duas partidas. Mau começo contra um oponente com retornos tão bons. O americano foi implacável e logo abriu 4/0. Vika apenas esboçou uma reação no sexto game, quando conseguiu um break point. Serena, no entanto, foi salva e continuou a dominar. Outra pausa no sétimo game deu números finais ao conjunto: 6/1.

Mas se desta vez Serena começou uma partida melhor, também se aposentou do segundo turno. Vika aproveitou para entrar no jogo. Gritando e comemorando cada ponto intensamente, o bielorrusso concedeu duas vitórias consecutivas para finalmente quebrar o saque do adversário no quinto game do segundo set. Pouco depois, ele confirmou seu serviço sem problemas e discou 4/2. O jogo mudou radicalmente. Azarenka, que terminou o primeiro set com quatro vencedores e dez erros não forçados, somou 12 vencedores e apenas uma falha, e isso sem deixar de lado a agressão. E foi assim, atacando o saque de Serena, que Vika fez mais uma pausa e fechou o set em 3/3.

Logo no início do terceiro set, no empate em 0/1 e 40/40, Serena queixou-se de dores no pé esquerdo e interrompeu o jogo para pedir atendimento médico. Quando o jogo foi reiniciado, Azarenka aproveitou e já quebrou o saque do americano. A partida então ganhou dramaticamente, e os dois gritaram alto a cada acerto, a cada ponto conquistado. Ainda mais consistente, Vika abriu 3/0 logo depois. Serena começou a se mover normalmente e confirmou seu saque, mas a consistência bielorrussa foi impressionante e deu a ela uma vantagem em pontos longos contra o veterano de 38 anos. O americano venceu o oitavo game, mas Azarenka sacou 5/3 e não trapaceou. Ele ganhou uma longa troca de bolas para abrir 30/0, sacou muito bem para fazer 40/30 e depois fechou o jogo.

You May Also Like

About the Author: Gabriela Cerqueira Corrêa

"Solucionador de problemas do mal. Amante da música. Especialista certificado em cultura pop. Organizador. Guru do álcool. Fanático por café."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *