Babi decide e Botafogo vence o Vasco na primeira partida da Copa do Brasil – 17/09/2020

Em uma fase inspirada, Matheus Babi novamente fez a diferença no Botafogo. O atacante de 1,91m marcou o gol da vitória por 1 a 0 no Basco hoje (17), no estádio Nilton Santos (RJ), e colocou o Alvinegro em vantagem no duelo válido pela quarta fase do Copa do Brasil.

Babi já havia marcado os dois gols no Botafogo na derrota por 3 a 2 para o Vasco da Gama, no último domingo, em campeonato brasileiro.

Já a equipe do técnico Paulo Autuori joga com uma vantagem no empate no jogo de volta, dia 23, em São Januário (RJ). A equipa do treinador Ramón Menezes terá de vencer por dois golos de diferença para se qualificar directamente. Se vencer por apenas um, a decisão vai para os pênaltis. Não há vantagem do gol fora de casa nesta competição.

No final de semana, os rivais viram a chave do Campeonato Brasileiro. Botafogo recebe o Santos em Nilton Santos (RJ) e Vasco visita o Coritiba em Couto Pereira (PR). Ambos jogam no domingo (20).

Kalou perigoso

O marfinense Salomon Kalou está cada vez mais com o ritmo do jogo e mostra que será de grande utilidade para o Botafogo. Depois de jogar bem no último domingo, hoje começou como titular e foi o jogador mais perigoso do Alvinegro.

Honda foi uma das mais ativas

Imagem: Thiago Ribeiro / AGIF

Honda foi, talvez, o jogador do Botafogo que mais apareceu no jogo. Os japoneses conseguiram ajudar na saída da bola, fazer a virada do meio e configurar o gol de Babi, que abriu o placar.

Pipeline substituído

Artilheiro do Vasco na temporada, Germán Cano foi substituído aos 17 minutos do segundo tempo, aparentemente para ser salvo pelo técnico Ramón Menezes. O argentino vem de uma maratona de jogos.

Varinhas espalhadas na marcação

O meia Fellipe Bastos foi muito disperso na marcação e deu algumas lacunas para o Botafogo. Ele acabou sendo substituído aos 20 minutos do segundo tempo por Bruno Gomes.

Caio Alexandre não estava tendo uma boa noite

Caio Alexandre não esteve nas melhores noites, principalmente no primeiro tempo. Com a bola, ele tomou algumas decisões erradas e não foi tão eficaz quanto nos jogos anteriores. Ele acabou sendo substituído por Renteria no segundo tempo.

Canoa em gatinho

Aos 16 minutos do primeiro tempo, Benítez colocou Cano na posse de bola. No seu estilo, ele rebateu primeiro, mas Kitten estava atento e, por reflexo, fez a defesa à queima-roupa.

Na grama!

No segundo tempo, Marcos Júnior tentou intermediário, Gatito não acreditou e a bola explodiu na trave.

Existe um gol de Babigol!

Matheus Babi comemora gol com o Botafogo na partida contra o Vasco, pela Copa do Brasil - Thiago Ribeiro / AGIF - Thiago Ribeiro / AGIF
Imagem: Thiago Ribeiro / AGIF

Vivendo uma grande fase, o carismático Matheus Babi abriu o placar para o Botafogo aos 22 minutos do segundo tempo, após Bruno Nazário cruzar da direita e o atacante de 1,91m passar por cima de dois zagueiros bascos para teste o seu bonito.

Primeira metade equilibrada

O primeiro tempo foi equilibrado. O Botafogo dominou os primeiros 15 minutos, mas muito eficaz. Depois, o Vasco passou a atacar mais e criou a melhor oportunidade na dobradinha entre Benítez e Cano. Ambas as equipes, no entanto, faltaram mais velocidade na transição.

Seis faltas em basco

O Vasco voltou a ter muitas faltas. Desta vez foram seis, todas por contusões: Andrey, Ricardo Graça, Vinícius, Neto Borges, Juninho e Carlinhos.

Clássico histórico

É a primeira vez na história que Botafogo e Vasco se enfrentam em uma edição da Copa do Brasil.

A chegada do Botafogo

A chegada do vascaíno

FICHA TÉCNICA
BOTAFOGO 1 X 0 BASQUE

Concorrência: Copa brasil
Data e hora: 17/09/2020, às 19h (horário de Brasília)
Local: Nilton Santos, no Rio de Janeiro (RJ)
Juiz: Ricardo Marques Ribeiro (MG)
Assistentes: Guilherme Dias Camilo (Fifa / MG) e Felipe Alan Costa de Oliveira (MG)
Cartões amarelos: Matheus Babi, Honda (BOT); Tamanhos Magno (VAS)
Cartão vermelho: não houve
Metas: Matheus Babi, do Botafogo, 22 minutos do segundo tempo

Botafogo: Gatito Fernandez, Kevin (Fernando), Marcelo Benevenuto, Forster, Kanu e Victor Luis; Caio Alexandre (Renteria), Honda e Bruno Nazário (Rhuan); Kalou e Matheus Babi. Técnico: Paulo Autuori

Basco: Fernando Miguel, Yago Pikachu, Miranda, Leandro Castan e Henrique; Marcos Júnior, Fellipe Bastos (Bruno Gomes) e Martín Benítez (Bruno César); Ygor Catatau (Gabriel Pec), Germán Cano (Ribamar) e Talles Magno. Técnico: Ramon Menezes

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado Castilho

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *