Banco Central do Brasil informa que brasileiros compraram mais de US $ 4 bilhões em criptomoedas este ano – Bitcoin News

Os brasileiros trouxeram mais de US $ 4 bilhões em criptomoedas para o país, de acordo com dados do Banco Central do Brasil. O relatório da balança comercial apresentado mostra que os brasileiros têm adquirido consistentemente mais de US $ 350 milhões em criptomoedas todos os meses desde janeiro. No entanto, de acordo com alguns analistas de bancos centrais, esse número tem potencial para atingir o dobro de seu valor este ano.

Brasileiros compram milhões de criptomoedas todos os meses

O Banco Central do Brasil emitiu um relatório Isso mostra que os brasileiros compraram mais de US $ 4 bilhões em importações de criptomoedas desde o início do ano. O relatório, que mostra as criptomoedas como parte da balança comercial de bens, mostra que essas importações permaneceram acima de US $ 350 milhões desde janeiro. O pico da onda de compra de criptomoedas ocorreu em maio, quando as compras de criptomoedas alcançaram US $ 756 milhões apenas naquele mês.

Desde então, o número de compras diminuiu, chegando a cerca de US $ 500 milhões em agosto passado. Os números de setembro ainda não estão disponíveis, então é impossível determinar se a tendência de baixa ainda está ocorrendo. Os brasileiros têm sido atraídos por criptomoedas e, de acordo com Bruno Serra, diretor de política monetária do Banco Central do Brasil, é improvável que esse interesse desapareça no futuro.

Serra afirmou que os investimentos em criptomoedas de brasileiros no exterior podem triplicar o valor investido em ações americanas. No entanto, o Brasil atualmente não é capaz de produzir criptomoedas. Nesse sentido, Serra destacou:

É um fluxo unilateral. Devido ao custo da energia, o Brasil não produz cripto-ativos, é apenas importador.

E os números confirmam suas afirmações. De acordo com o mesmo relatório, os fluxos de saída de criptomoedas alcançaram apenas US $ 15 milhões, menos de um por cento do que entrou no país.

Há possibilidade de que esse número de inscrições chegue a mais de US $ 8 bilhões neste ano, concluiu Serra.

Como os números são compilados?

O Banco Central do Brasil registra as criptomoedas como mercadorias, e sua entrada e saída do país devem ser registradas nas estatísticas. O banco estima esses números com base em contratos de câmbio. São instrumentos jurídicos que registram as negociações entre compradores e vendedores, conforme estipulado pelo banco.

Mas esses instrumentos registram apenas as compras e vendas de criptomoedas que ocorrem entre residentes e não residentes, de modo que os números reais podem ser muito maiores do que os relatados.

O que você acha do relatório de entradas e saídas de criptomoedas elaborado pelo Banco Central do Brasil? Deixe-nos saber na seção de comentários abaixo.

Créditos de imagem: Shutterstock, Pixabay, Wiki Commons

Isenção de responsabilidade: Este artigo é somente para propósitos de informação. Não é uma oferta ou solicitação direta de uma oferta de compra ou venda, nem é uma recomendação ou endosso de qualquer produto, serviço ou empresa. Bitcoin.com não oferece consultoria tributária, tributária, jurídica ou contábil. Nem a empresa nem o autor são responsáveis, direta ou indiretamente, por quaisquer danos ou perdas causados ​​ou alegadamente causados ​​por ou em conexão com o uso ou confiança em qualquer conteúdo, bens ou serviços mencionados neste artigo.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *