Bianco: reduções de salários e horas de até 50% são devidas à manutenção do emprego

JBr.

O secretário especial de Previdência Social e Trabalho, Bruno Bianco, defendeu o programa anti-desemprego do governo, que permite uma redução de até 50% do salário dos trabalhadores, associada à redução da jornada de trabalho.

“A idéia é gerar empregos”, disse ele, em resposta a uma pergunta de jornalistas que questionaram como as pessoas sobreviverão com metade da renda. “Seria muito mais sério perder o emprego e não ter salário”, acrescentou. Bianco também disse que os salários por hora não podem ser reduzidos.

Quando questionado sobre a possibilidade de adiar o pagamento de contribuições previdenciárias pelas empresas, Bianco afirmou que, “por enquanto”, isso só será permitido para o FGTS e o Simples Nacional. A Bianco reconheceu, no entanto, que este é um pedido feito por vários setores.

Com relação a esse pedido específico, o secretário executivo do Ministério da Economia, Marcelo Guaranys, afirmou que o governo está monitorando e tentando entender os problemas de cada segmento econômico.

Quanto à possibilidade de pagamento de dívidas parceladas com o Governo Federal, o procurador-geral do Tesouro Nacional, José Levy, afirmou que todas as partes interessadas podem participar. Segundo ele, não será necessário demonstrar dificuldades financeiras para pagar dívidas.

Status do conteúdo

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa Esteves

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *