Bitcoin já é regulamentado pelo próprio protocolo, afirma advogado

Em uma coluna de opinião para o portal encantamento, o advogado Fernando Lopes argumentou que o Bitcoin não pode ser regulamentado.

Isso porque, para o fundador do Instituto Brasileiro de Direito Penal Econômico, a criptomoeda já é regulamentada pelo próprio protocolo.

Regulamento por projeto

Por isso, segundo Lopes, que defende a possibilidade ou necessidade de uma regulamentação do Bitcoin não conhece ontologia criptográfica.

Uma vez que parte do caráter revolucionário da criptomoeda se deve justamente à sua regulamentação por design. Ou seja, o protocolo BTC já está encarregado de determinar as regras de validação das transações.

O advogado também destacou que essa tendência regulatória por design irá guiar a criptoeconomia e mercado Tecnologias disruptivas.

Além disso, ele comentou que o regulamento por design é uma característica de ruptura. Caso contrário, seria mais do mesmo:

“Sem regulamentação por design e a ausência de intermediação não é sobre criptoeconomia, mas sobre economia tradicional, o que fica bem claro nos primeiros parágrafos do artigo de Satoshi Nakamoto ”.

Faturas regulatórias

Nesse sentido, o advogado explica que a criação de projetos de lei para regulamentar o Bitcoin ocorre por dois motivos.

A primeira é porque o legislador ignora a ontologia do criptográfico que visa regular:

“Em outras palavras, a intenção é impor regras a uma realidade desconhecida, que difere do padrão tradicional.”

Lopes não consegue explicar regulamento por design criptografia por meio de recursos legais tradicionais.

Regulação da intermediação

O segundo motivo para a criação desses projetos é que, de fato, não se pretende regulamentar o BTC. É a intermediação da venda de Bitcoin.

Lopes também comenta que, em tese, qualquer atividade de intermediação pode ser regulamentada. Já as regras impõem comportamentos que podem ou não ser seguidos pelos intermediários.

Então, a questão é: a corretora de compra e venda de Bitcoin praticada por bolsas de valores deve estar sujeita a regulamentação?

Para o advogado, do ponto de vista lógico, a mera existência da intermediação não faz sentido. Porque o BTC foi criado justamente para acabar com a corretagem.

Lopes afirma que, embora seja possível regular a intermediação de transações com Bitcoin, esse tipo de intermediação tende a desaparecer “assim que a razão prevalecer na criptoeconomia”.

Nesse caso, a negociação seria feita diretamente, entre comprador e vendedor, por meio de contratos inteligentes.

“Portanto, do ponto de vista racional, a única coisa que o legislador pode ou deve fazer é discutir os critérios de produção de tecnologia para verificar a presença de regulação desde o projeto, embora se acredite que a própria necessidade de interoperabilidade entre as tecnologias atenderá deste processo, sem necessidade de atividade legislativa ”, concluiu.

Leia também: Bitcoin ultrapassa R $ 4,4 bilhões em contratos em aberto, novo recorde

Leia também: Para 100 mil # 10 | Retorno de 104% sobre Bitcoin em 2020

Leia também: Revista famosa jogou fora 13 Bitcoins extraídos em 2013

You May Also Like

About the Author: Manoel Menezes Kimura

"Analista hardcore. Viciado em Twitter. Comunicador. Jogador sutilmente encantador. Fã de bacon. Fanático por álcool irritantemente humilde."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *