BM vai apoiar a reforma fiscal do Estado de Goiás e a recuperação da economia verde – India Education | Últimas notícias sobre educação | Notícias educacionais globais

WASHINGTON – A Diretoria do Banco Mundial aprovou hoje uma alocação de US$ 500 milhões BR Estado de Goiás Recuperação Sustentável DPF melhorar a sustentabilidade fiscal e a adoção de políticas climáticas inteligentes, resilientes e inclusivas para seu setor agrícola.

Com cerca de 7,2 milhões de habitantes, Goiás é o estado mais populoso do Centro-Oeste do Brasil. As dificuldades fiscais já eram registradas antes da crise do COVID-19, dado o rápido crescimento dos gastos com pessoal e os altos custos do serviço da dívida. No entanto, as finanças do estado foram ainda mais afetadas pela pandemia. Apesar de algum alívio fiscal em 2021 relacionado ao aumento da arrecadação de impostos, os desafios fiscais estruturais persistiram, exigindo reformas substanciais para controlar o crescimento dos gastos de Goiás.

“O governo está comprometido em promover uma recuperação econômica mais verde e inclusiva. Essa parceria será fundamental para nos ajudar a fortalecer as estruturas de gestão fiscal e ambiental para atingir esses objetivos. Também fará de Goiás o primeiro Estado a ser admitido no ‘Regime de Recuperação Fiscal’ do governo federal, a partir de dezembro de 2021”, Ele diz o governador do estado de Goiás, Ronaldo Caiado.

Uma economia baseada na agricultura, Goiás tem sido impactado negativamente pelas mudanças climáticas. As emissões de gases de efeito estufa vêm aumentando desde 2009, tornando-se um desafio para pequenos e grandes agricultores. Essa associação propõe uma série de atividades que permitirão ao estado direcionar sua produção agrícola para práticas climáticas inteligentes.

A operação apoiará a recuperação fiscal de Goiás por meio da adoção de um sólido conjunto de reformas fiscais e da implementação de um plano de ajuste fiscal de médio prazo para manter as finanças públicas do estado nos trilhos. Apoiar a implementação do Plano Estadual de mitigação e adaptação climática, que inclui medidas para reduzir as emissões de GEE e aumentar o armazenamento de carbono no solo, visando um aumento anual de 10% no uso de fertilizantes não químicos e fitossanitários. produtos. Também melhorará o foco climático da estrutura de licenciamento ambiental do Estado, reduzindo as taxas de compensação para empresas neutras em GEE. Finalmente, apoiará a regularização da posse da terra para pequenos agricultores sob regulamentos de posse da terra que são ambientalmente conscientes e conscientes dos direitos de propriedade das mulheres.

“Como Goiás está se recuperando da crise econômica da covid-19 e aproveitando o momento para embarcar em uma ambiciosa agenda de reformas, esta operação apoia a ação política para estabelecer as bases para uma recuperação econômica sustentável mais verde, apoiando a adoção do plano estadual de mudança climática. mitigação e adaptação, fortalecendo a resiliência das famílias pobres e vulneráveis, em particular das mulheres”, diz a diretora do Banco Mundial para o Brasil, Paloma Anós Casero.

Os resultados suportados pelo programa incluem:

· Adoção de regra de gastos que limite o crescimento do gasto primário à inflação como âncora fiscal das finanças públicas dos Estados;

· Promoção de reformas para tornar o sistema previdenciário mais sustentável, incluindo o aumento da idade mínima de aposentadoria e das taxas de contribuição;

· Implementação de um plano de ajuste fiscal de médio prazo.

· Aprovação do plano estadual de mitigação e adaptação às mudanças climáticas

· Desenvolvimento e implementação de um programa nacional de bioinsumos para melhorar as práticas agrícolas inteligentes em relação ao clima;

· Aumentar o foco climático dos sistemas estaduais de licenciamento ambiental;

· Regularização da posse legal da terra para pequenos agricultores vulneráveis, com ênfase na inclusão, sustentabilidade ambiental e equilíbrio de gênero.

Este empréstimo parcelado do Banco Internacional para Reconstrução e Desenvolvimento (BIRD) para o Estado de Goiás é garantido pela República Federativa do Brasil e tem prazo final de 17 anos, com carência de 03 anos.

You May Also Like

About the Author: Jonas Belluci

"Viciado em Internet. Analista. Evangelista em bacon total. Estudante. Criador. Empreendedor. Leitor."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.