BNDES injetará R $ 55 bilhões na economia para viabilizar atividades comerciais

JBr.

O Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) anunciou no domingo 22, em nota, a injeção de R $ 55 bilhões na economia para reforçar o fluxo de caixa das empresas e apoiar os trabalhadores em meio à pandemia de coronavírus.

O banco determinou a transferência de recursos do Fundo PIS-PASEP para o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço (FGTS), no valor de R $ 20 bilhões, para permitir a aposentadoria extraordinária dos trabalhadores.

Também decidiu suspender temporariamente o pagamento de parcelas de financiamento direto a empresas no valor de R $ 19 bilhões e R $ 11 bilhões para financiamento indireto. O prazo total do empréstimo será mantido e não haverá juros de mora durante o período de suspensão, informou o banco em nota.

O BNDES também anunciou a expansão do crédito para micro, pequenas e médias empresas (MPME) de R $ 10 milhões para R $ 70 milhões, buscando aumentar a capacidade de capital de giro do segmento. Os empréstimos terão um período de carência de 24 meses e um prazo de reembolso de 5 anos.

Portanto, o BNDES oferecerá crédito rápido, ágil e flexível a empresas de todos os portes, por meio da rede de atendimento de seus agentes financeiros credenciados, contribuindo para a manutenção de empregos. Essa medida deve oferecer pelo menos R $ 5 bilhões em apoio rápido do banco às MPME, as empresas que mais utilizam no país ”, informou o banco.

De acordo com a nota, o banco continuará monitorando a evolução do cenário e poderá tomar outras medidas, se necessário. O presidente do BNDES, Gustavo Montezano, dará uma entrevista on-line em pouco tempo.

Status do conteúdo

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *