Bolsonaro: alguns governadores tomam decisões que não são da sua competência

JBr.

O presidente Jair Bolsonaro se posicionou contra algumas medidas aplicadas pelos governadores para impedir a propagação da covid-19, transmitida pelo novo coronavírus. “Alguns governantes estão tomando medidas extremas que não dependem deles, como fechar aeroportos, rodovias, shopping centers e feiras”.

Bolsonaro disse que ficou “preocupado” quando soube que o governador do Rio de Janeiro, Wilson Witzel, decidiu fechar as fronteiras da capital. Além disso, também foram proibidas visitas às praias, rios e portos turísticos da cidade. Medidas semelhantes foram aplicadas pelo governo do Distrito Federal, Ibaneis Rocha.

Bolsonaro argumenta que medidas “equilibradas” devem ser estabelecidas para conter a doença e minimizar os impactos na economia. Ele disse que, embora o novo coronavírus seja letal, muitos podem passar fome porque não podem comprar comida. “A pessoa com uma dieta pobre é mais propensa a contrair o vírus e complicar a situação de saúde”, disse ele.

Para ele, a situação é mais grave para os trabalhadores informais, sem emprego. O funcionário disse que, devido à redução do movimento nas ruas, muitos estão em casa incapazes de vender.

“Eles vão ficar com falta de comida. Da nossa parte, estamos criando um cupom de R $ 200. É pequeno, mas é o que podemos fazer. Você está tomando isso como se não me preocupasse, mas não podemos levá-lo ao extremismo”, disse ele ao sair. del Palácio da Alvorada nesta manhã de sexta-feira (20).

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa Esteves

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *