Bolsonaro desqualifica pesquisa que mostra mais governadores aprovados que ele

JBr.

O presidente Jair Bolsonaro tentou desqualificar, nesta segunda-feira (23), o resultado da pesquisa Datafollha, segundo a qual os governadores e o Ministério da Saúde têm uma avaliação muito melhor que a dele em relação ao tratamento da crise de coronavírus. Quando perguntado sobre os números, Bolsonaro minimizou o resultado da pesquisa.

“Você está preocupado com a minha popularidade e a de Mandetta? Se você acredita no Datafolha … O Presidente da República e seus ministros trabalham há semanas para minimizar os efeitos do coronavírus. A vida das pessoas vem em primeiro lugar ”, disse Bolsonaro, em entrevista à porta do Palácio da Alvorada.

O presidente também criticou e classificou a pergunta sobre o levante como “antipatriótica”. “A imprensa é muito importante para divulgar a verdade, mas não é com uma pergunta como essa, feita por essa senhora [repórter] Aqui ao meu lado É uma pergunta desagradável, que vai contra o interesse do Brasil, levando ao descrédito da imprensa brasileira. É uma pergunta, desculpe, até infame “, classificou Bolsonaro.

A busca

O instituto Datafolha ouviu 1.558 pessoas de 18 a 20 de março por telefone, para evitar o contato com o público. Após uma pesquisa, a pesquisa constatou que a população aprovou mais as medidas tomadas pelos governadores do que as tomadas pelo presidente Jair Bolsonaro quando se trata de combater o coronavírus.

54% dos entrevistados aprovam o desempenho dos governadores, enquanto 35% acreditam que Bolsonaro teve um bom papel. 33% rejeitam as ações do presidente, que afirmou repetidamente que há “histeria” na luta contra a covid-19.

26% dos entrevistados avaliam como regular o desempenho de Bolsonaro. 20% consideram que o presidente sempre se comporta adequadamente em relação ao coronavírus, em comparação com 26% que pensam que ele nunca se comporta corretamente.

A pesquisa também mostrou que o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, também tem uma avaliação melhor do que Bolsonaro na luta contra a epidemia de coronavírus. Para 55%, o desempenho do Mandetta é excelente ou bom; 31% consideram regular e 31%, ruim ou muito ruim.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.