Bolsonaro do Brasil agarra quem o interrompe e tenta pegar o telefone

Comente

SÃO PAULO (AP) – O presidente brasileiro Jair Bolsonaro brigou brevemente com um desordeiro que tentou roubar seu telefone na quinta-feira, ressaltando possíveis desafios para o líder às vezes irascível permanecer disciplinado na campanha eleitoral.

Enquanto Bolsonaro falava com apoiadores do lado de fora de sua residência em Brasília, o influenciador de mídia social Wilker Leão usou seu telefone para se filmar gritando repetidamente com o presidente, chamando-o de “covarde”, “vagabundo” e “queridinho” de um carne de porco. facção barril no Congresso.

Bolsonaro entrou em seu carro primeiro, mas depois ressurgiu e agarrou a camisa e o antebraço do homem enquanto pegava seu telefone. Os seguranças tiraram Leão.

A campanha presidencial que começou na terça Espera-se que seja uma batalha difícil para Bolsonaro, que está atrás do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva em todas as pesquisas antes do primeiro turno das eleições em 2 de outubro.

Um jornalista do site de notícias G1 postou um vídeo com os comentários de Leão e a briga posterior.

“Não filme isso, não filme isso”, disse Bolsonaro a apoiadores enquanto a segurança presidencial segurava Leão. “Você tem o direito (de protestar), mas estava sendo rude.”

Quatro minutos depois, a segurança permitiu que Leão voltasse ao local e falasse com Bolsonaro sobre política. Os dois já se falaram várias vezes antes, sem incidentes.

“Pode falar comigo o quanto quiser”, disse Bolsonaro a Leão. Os dois conversaram por cinco minutos até que o presidente decidiu voltar para o carro e ir embora.

Bolsonaro já teve confrontos anteriores, muitas vezes com a imprensa. Em 2020, ele disse a um repórter: “Quero te dar um soco na boca” e uma vez sugeriu que gostaria de atirar em apoiadores do rival Partido dos Trabalhadores.

Mario Sergio Lima, analista sênior do Brasil na Medley Advisors, disse que o incidente pesará contra Bolsonaro em um momento em que ele poderia iniciar sua campanha com uma nota mais positiva para obter apoio.

“Foi uma sequência muito ruim para o presidente em termos eleitorais. Ele mostra falta de contenção e provavelmente será usado contra ele pelas campanhas de seus oponentes”, disse Lima à Associated Press em entrevista por telefone.

Ainda nesta quinta-feira, durante visita à cidade de São José dos Campos, Bolsonaro ficou chateado com jornalistas durante entrevista coletiva e com sua equipe de segurança tentando acalmá-lo durante interrogatório.

O presidente não abordou nenhum dos incidentes durante sua transmissão semanal ao vivo.

You May Also Like

About the Author: Jonas Belluci

"Viciado em Internet. Analista. Evangelista em bacon total. Estudante. Criador. Empreendedor. Leitor."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.