Bolsonaro recua e revoga MP que permitiu a suspensão de contratos de trabalho

JBr.

Na segunda-feira à tarde (23), o presidente Jair Bolsonaro revogou a medida provisória que criou regras entre empregador e empregado em meio à crise causada pela pandemia de coronavírus, publicada na noite de domingo (22). A medida vinha causando discussões sobre as medidas adotadas pelo Governo Federal. Entre as possibilidades criadas pelo MP, estava a suspensão dos contratos de trabalho pelos próximos quatro meses.

O deputado

A medida provisória também previa a interrupção do pagamento do Fundo de Compensação de Demissão (FGTS) por três meses; Concessão de férias coletivas e regulamentação do teletrabalho. O beneficiário da Previdência Social que recebesse auxílio-doença, acidente ou aposentadoria, auxílio-morte ou prisão, teria direito ao pagamento do bônus salarial de 2020, em duas parcelas.

Impacto nas redes

O governador do Maranhão, Flávio Dino, deu exemplos de “o caminho certo” e “o caminho errado”, e declarou que apenas o Brasil tomou a segunda direção.

Candidata à vice-presidência nas eleições de 2018, Manuela D’Avila também falou. Manuela destacou o momento de publicação do MP.

Com informações do Estadão Content

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.