Brasil inicia negociações para o próximo lote do Gripen enquanto a Saab luta para estender o acordo com a República Tcheca | Notícia

O Brasil iniciou negociações com a Suécia para um segundo lote de caças Saab Gripen E/F e também parece pronto para concluir uma compra adicional antecipada do F-39 designado localmente.

“O Brasil anunciou que adicionará quatro aeronaves imediatamente ao contrato existente”, disse o presidente-executivo da Saab, Micael Johansson, durante a teleconferência de resultados financeiros do primeiro semestre da empresa em 21 de julho. “Paralelamente, iniciamos uma discussão sobre o segundo lote, para mais 26 aeronaves.”

O cliente de exportação de lançamento da Saab para o Gripen E, Brasil, em 2014, assinou 36 exemplos iniciais: 28 F-39Es de assento único e oito jatos F-modelo de dois assentos. A fabricante de aeronaves no início deste ano enviou os dois primeiros exemplos de produção em série da Força Aérea Brasileira para o país, onde agora estão apoiando as tarefas de certificação militar antes da entrada em serviço no final deste ano.

Além do desenvolvimento com Brasília, Johansson diz que há “alguns outros países na América Latina que parecem muito promissores” como potenciais clientes para o Gripen E. Ele não identificou as nações envolvidas, mas a Saab e sua parceira regional de fabricação, a Embraer , mencionado anteriormente para a Colômbia como um dos alvos de vendas do tipo na região.

Mais perto de casa, Johnasson acredita que o Gripen E também receberá um aumento nas encomendas de Estocolmo, após sua recente solicitação de ingresso na OTAN. “Tenho certeza de que a Suécia continuará a ter mais plataformas no futuro, além de 60”, diz ele, referindo-se ao atual compromisso de produção do país.

Johansson também abordou comentários do governo da República Tcheca, que em 20 de julho indicou que buscaria substituir seus atuais 14 Gripen C/Ds por até 24 Lockheed Martin F-35, por meio de diálogo direto com Washington.

Observando que o contrato existente de Praga com a Administração Sueca de Materiais de Defesa FMV vai até 2027, com opção de um ano, ele diz: “Hoje temos um programa Gripen muito bem-sucedido na República Tcheca e eles estão muito satisfeitos com o sistema.

gripe tcheca C

Johansson diz que os atuais Gripen C/Ds do país poderiam ser atualizados ainda mais, ou “poderiam ir para a versão E se quisessem, o que seria extremamente eficiente do ponto de vista da infraestrutura e para a transição de pessoas” e pilotos”.

“Vamos fazer uma proposta atraente para eles”, diz. “Se eles querem ir e ter uma discussão com os EUA, isso é com eles. Vamos competir com os EUA, para dizer que também temos uma grande oferta para oferecer a eles em crescimento de capacidade com a próxima geração do Gripen E.

“Isso ainda não está feito”, diz ele. “Estaremos em contato com eles para esclarecer exatamente o que podemos oferecer a eles. Nós não desistiremos.”

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.