Brasil promete terceiro aumento de 100 pontos básicos com alta da inflação

(Bloomberg) – Assine a newsletter New Economy Daily, siga-nos em @economics e assine nosso podcast.

O banco central do Brasil aumentou sua taxa básica de juros em um ponto percentual completo e prometeu outro aumento da mesma magnitude para outubro, enquanto busca controlar a inflação que sobe para 10%.

Os legisladores liderados por Roberto Campos Neto na quarta-feira elevaram a Selic para 6,25%, conforme antecipado por 35 dos 39 economistas em uma pesquisa da Bloomberg. Os outros analistas esperavam aumentos ainda maiores.

“Para a próxima reunião, o Comitê prevê outro ajuste da mesma magnitude”, escreveram os líderes políticos em comunicado que acompanhou a decisão unânime. “Essa taxa é a mais adequada para garantir a convergência da inflação para a meta no horizonte relevante e, simultaneamente, permitir ao comitê obter mais informações sobre o estado da economia e a persistência dos choques.”

O banco central aumentou os custos dos empréstimos em 425 pontos-base desde março, em um ciclo de aperto agressivo que pouco fez para controlar os preços. Não apenas a inflação anual acelerou desde então, mas as expectativas para 2022 continuam a subir acima da meta. O aumento dos preços é uma seca severa que obrigou o governo a aumentar as tarifas de eletricidade, bem como as preocupações com o aumento dos gastos públicos que têm afetado a moeda.

“A inflação surpreendeu positivamente e novas surpresas também podem ocorrer”, disse Álvaro Frasson, economista do Banco BTG Pactual SA, antes da decisão do banco. “Resta saber se a alta ajudará ou não a acalmar as previsões de preços ao consumidor para 2022, que continuam a acelerar.”

No início do dia, o Federal Reserve dos EUA decidiu manter o intervalo alvo para sua taxa de referência de política de zero a 0,25%, enquanto sinalizava que poderia começar a reduzir as compras de ativos em novembro.

A decisão do Brasil sobre as taxas vem depois que Campos Neto disse na semana passada que o banco não vai reagir a todos os dados de alta frequência. Os investidores interpretaram as observações como um sinal de que os legisladores não acelerariam o ritmo de aumento das taxas agora, mesmo depois que os preços ao consumidor subiram mais do que o esperado no mês passado.

Leia mais: Campos Neto desacelera apostas dos investidores em aumento mais rápido das taxas

A inflação anual atingiu 9,68% em agosto, com aumento no mês de oito das nove categorias de produtos e serviços pesquisadas pelo instituto de estatística. Os analistas veem os preços ao consumidor subindo 8,35% este ano e 4,10% em 2022, bem acima das metas do banco central de 3,75% e 3,5%, respectivamente.

Enquanto isso, a economia brasileira está reabrindo ainda mais à medida que a pandemia diminui no país. A média móvel de sete dias do Brasil para mortes relacionadas ao vírus caiu para menos de 600, em comparação com cerca de 3.000 em abril, e alguns estados começaram a imunizar adolescentes.

(Atualizações com citação do extrato do banco central).

© 2021 Bloomberg LP

You May Also Like

About the Author: Jonas Belluci

"Viciado em Internet. Analista. Evangelista em bacon total. Estudante. Criador. Empreendedor. Leitor."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *