Brasil vence com a sofrida Venezuela de Peseiro e é líder isolado – Observer

O Brasil se isolou na sexta-feira na liderança da zona sul-americana de eliminatórias para a Copa do Mundo de 2022, ao vencer a Venezuela (1 a 0), por José Peseiro, com sofrimento no final da terceira rodada.

No Estádio do Morumbi, em São Paulo, o único pentacampeão mundial e que esteve em todas as edições só conseguiu fazer um gol, aos 67 minutos, quando o centro-direito de Everton Ribeiro deixou Roberto Firmino, oportuno, para vencer .

Depois de 5-0 na Bolívia e 4-2 no Peru, esse gol foi suficiente para o Brasil, sem Neymar, continuar vencendo, o que é também a seqüência de derrotas da Venezuela, que já havia perdido na Colômbia (0 -3) e na recepção ao Paraguai (0-1).

Nos donos da casa entrou Everton, do Benfica, aos 76 minutos, no lugar de Gabriel Jesús, enquanto Jhon Murillo, jogador do Tondela, não foi aproveitado por Peseiro, numa Venezuela que defendeu bem, mas que raramente incomodou Ederson.

Antes, no Estádio Nacional, em Santiago, Arturo Vidal, ‘rei’ de ‘La Roja’, foi o protagonista da recepção do Chile ao Peru, quando marcou os dois gols da partida (2-0), para ‘vingança’ 0-3 das semifinais da última Copa América.

O meio-campista do Inter de Milão abriu o placar aos 20 minutos, com um chute espetacular de fora da área para o canto superior esquerdo, que deixou Gallese ‘petrificado’, e fechou a conta aos 35, no momento oportuno, após um centro de Orellanna e O leilão de Mora.

Por seu turno, o Uruguai acabou com a invencibilidade da Colômbia em jogos oficiais da ‘era’ de Carlos Queiroz, no sétimo jogo, num jogo em que o jogador do Benfica Darwin Núñez fez o 0-3 final, aos minutos 73, com um tiro externo. da área.

Em Barranquilla, o jovem de 21 anos, que estreou no intervalo, marcou seu segundo gol em três jogos pelo Uruguai, a exemplo dos veteranos Edinson Cavani e Luis Suárez, ambos de 33 anos, que marcaram os outros dois gols, no jogo cinco e 54 minutos.

Cavani marcou seu 51º gol nacional em 117 jogos com um chute de pé direito na área após uma derrota de Yerry Mina e uma assistência de Nahitan Nández, e Suarez marcou 63 de 116 nos pênaltis. punir a falta de Murillo sobre Bentancur.

Nos colombianos, que não perdem uma partida oficial desde a Copa do Mundo de 2018 (1-2 com o Japão), dois jogadores do Porto alinharam, Uribe até 62 e Luis Díaz de 32.

Nas partidas desta quinta-feira, o empate dado pela Argentina na recepção ao Paraguai (1-1), em La Bombonera sem audiência, após os triunfos tangenciais na recepção ao Equador (1-0) e na Bolívia (2-1 )).

Ángel Romero avançou os paraguaios, aos 22 minutos, com um penalty, e os argentinos, com o Benfica Otamendi, nos ‘onze’, empatados a 41, por Nicolás González. Lionel Messi também fez o 2 a 1, aos 58, em jogada cancelada com polêmica pelo VAR.

Já o Equador, com o ‘leão’ Gonzalo Plata aos 71 minutos, venceu na Bolívia por 3 a 2, com Carlos Gruezo decidindo, aos 88, um pênalti.

Juan Carlos Arce, aos 37 minutos, e Marcelo Moreno, aos 60, fizeram os gols dos cariocas, que chegaram ao intervalo para vencer por 1 a 0, enquanto Beder Caicedo, aos 46, e Ángel Mena, aos 55 , marcou os outros gols do Equador.

Após três rodadas, o Brasil lidera, com nove pontos, contra sete da Argentina, seis do Equador e Uruguai, cinco do Paraguai, quatro do Chile e da Colômbia, um do Peru e nenhum da Venezuela e Bolívia. Os quatro primeiros vão para a final e o quinto para um play-off.

Na próxima rodada, quarta e última rodada de 2020, marcada para terça-feira, destacamos a recepção do Uruguai ao Brasil.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa Esteves

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *