British Test Inhalable Versions of Oxford and Imperial College Covid-19 Vaccine | Vacina

Versões inaláveis ​​de vacinações contra COVID-19 A Oxford University e o Imperial College serão avaliados para determinar se induzir uma reação imune no trato respiratórioPesquisadores britânicos afirmaram nesta segunda-feira (14).

As vacinas de Oxford e Imperial College estão sendo usadas em ensaios de injeção intramuscular, mas os cientistas imperiais disseram que existe a possibilidade de que vacinas de inalação produzem uma reação mais especializada.

Chris Chiu, do Departamento de Doenças Infecciosas do Imperial, disse que há evidências de que as vacinas contra a gripe administradas por spray nasal podem proteger contra a doença e reduzir sua transmissão.

“Estamos determinados a explorar se este também pode ser o caso para SARS-CoV-2 e se a administração de vacinas Covid-19 através do trato respiratório é segura e produz uma reação imunológica eficiente”, disse ele em um comunicado.

Teste da vacina Oxford, que foi licenciada para AstraZeneca, retomado no fim de semana. Os estudos foram suspensos por menos de uma semana para investigar os sintomas adversos experimentados por um voluntário no Reino Unido. Assim que a empresa enviar os dados do caso, A retomada dos estudos foi divulgada pelos órgãos de saúde. países envolvidos em testes.

“Já mostramos que ChAdOx1 nCoV-19 (vacina Oxford) (AZD1222) é seguro e induz fortes reações imunológicas após injeção intramuscular”, disse Sarah Gilbert, da Universidade de Oxford.

“A administração da vacina através do trato respiratório pode ser uma boa abordagem para induzir reações imunológicas no melhor local para permitir uma reação rápida após a exposição ao vírus pelo ar”.

A vacina Imperial também está em testes clínicos, mas em um estágio anterior.

Nos novos testes, os voluntários receberão vacinas em aerossol por meio de um nebulizador que as distribuirá em gotículas por meio de um bocal. No total, serão contratadas trinta pessoas para os testes.

Estudos anteriores sugerem que doses mais baixas do que as injeções intramusculares podem ser necessárias para proteção, disseram os pesquisadores do Imperial College.

Em uma imagem de arquivo, a aluna Laura Delgado recebe uma dose da vacina H1N1 em spray nasal. – Foto: Arquivos / Hyungwon Kang / Reuters

VÍDEOS: Vacinas contra Covid-19

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado Castilho

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *