brMalls tem prejuízo de R $ 619,7 milhões no segundo trimestre afetado por uma pandemia – Money Times

A empresa retomou a operação dos 31 shoppings de seu portfólio até o dia 10 de agosto (Imagem: Money Times / Gustavo Kahil)

UMA brMalls (BRML3) registrou prejuízo de R $ 619,7 milhões no segundo trimestre, ante ganho de R $ 425,35 milhões no mesmo período de 2019, com queda acentuada na receita, devido às medidas de combate ao coronavírus que afetou o setor de shopping centers. .

Em termos ajustados, a empresa registrou lucro líquido de R $ 10,25 milhões, queda de 93,1% ano-a-ano.

De abril a junho, a brMalls alcançou lucro líquido de 185,5 milhões de reais, queda de 43,7% ano-a-ano. A redução é de 38,8% se excluídos os centros comerciais vendidos em 2019.

A variação é resultado de restrições operacionais devido aos impactos do Covid-19 aplicado durante o trimestre em nossos shoppings e ao efeito da linearização dos contratos de aluguel.

Do total da receita, 17 milhões de reais correspondem a inquilinos inadimplentes com o condomínio, explicou a empresa. Consequentemente, o valor foi provisionado como perda esperada.

“Considerando as incertezas do mercado percebidas neste trimestre, optamos por um tratamento conservador das provisões para devedores duvidosos e constituímos provisões extraordinárias”, acrescentou a empresa.

A companhia retomou a operação dos 31 shoppings do portfólio até 10 de agosto, embora ainda com horário restrito.

“Há uma recuperação consistente do fluxo de veículos nos nossos centros comerciais, reflexo da abertura gradual e flexibilidade do horário de funcionamento dos ativos e do nosso protocolo de reabertura”, afirmou a empresa nesta quinta-feira.

A receita de locação total caiu 34,2%, para 164,2 milhões de reais. Desconsiderando o efeito da linearização da receita, essa linha foi reduzida em 73,9%, para R $ 63,2 milhões. A BrMalls concedeu isenção de 100% do aluguel no período em que as operações foram encerradas por ordem das prefeituras.

O lucro antes dos impostos, juros, depreciação e amortização (Ebitda, na sigla em inglês) foi negativo em 854,7 milhões de reais, revertendo um resultado positivo de 728,5 milhões um ano antes. Em termos ajustados, o Ebitda somou 48,6 milhões de reais, 80% menos, e a margem caiu de 73,6% para 26,2%.

O FFO (Funds From Operations), indicador de fluxo de caixa, ficou negativo em 611,7 milhões de reais, após desempenho positivo de 430,6 milhões de reais um ano antes. Em termos ajustados, foi positivo em R $ 18,3 milhões, 88,2% a menos que no mesmo período do ano anterior, com margem que passou de 46,8% para 9,8%.

A receita operacional líquida (NOI) caiu 52,9%, para 137,4 milhões de reais.

A BrMalls encerrou junho com uma posição de caixa de 1,2 bilhão de reais, aumento de 27,3% em relação ao final do primeiro trimestre. A alavancagem, medida pela relação dívida líquida ajustada em 12 meses / Ebitda, aumentou para 2,9 vezes, ante 2,1 vezes no final de março.

Veja o resultado:

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa Esteves

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *