Caixa Tem oferece Seguro de Apoio à Família e abrirá empréstimo compartilhado

A aplicação Caixa tem adquirirá novas funcionalidades e passará a oferecer aos usuários a opção de contratação de microcréditos, microsseguros e títulos de capitalização. Atualmente, o uso do aplicativo é restrito a compras, saques, transferências, pagamentos e recargas de celular.

Além disso, para garantir a fidelidade da base de usuários, o governo estuda o pagamento de todos os benefícios sociais por meio do Caixa Tem. As novas funcionalidades e a migração do pagamento do benefício social para o aplicativo devem ser feitas gradativamente entre o final deste ano e 2021.

O objetivo do banco é fazer com que o Caixa Tem atraia mais clientes e a Caixa ganhe dinheiro com a venda de produtos, uma vez que a abertura e movimentação de contas é gratuita. Dado que o banco pretende realizar uma oferta pública de ações da Caixa Tem, é necessário proceder à fidelização e monetização do título.

Seguro de apoio à família

Disponível a partir do final de outubro na plataforma, a primeira novidade incorporada ao aplicativo foi o Seguro Família. Por isso, os usuários do Caixa Tem podem fazer seguro para custear o funeral. O contrato custa R $ 30 por ano e vale para óbito por qualquer motivo, inclusive covid-19.

Se a morte foi acidental, o seguro paga também R $ 2 mil para auxílio ao cônjuge ou filho menor e cesta básica por três meses. Além disso, a contratação também dá direito a concorrer a prêmios mensais de R $ 20 mil.

O Seguro Família é apenas o começo das opções de microsseguro que a Caixa Tem pretende oferecer. Dentro do aplicativo, o banco também deve abrir seguros de bens e saúde nos próximos meses.

As opções se concentrarão nos trabalhadores de baixa renda que não eram funcionários do banco ou que não têm acesso a esses produtos em outros bancos e seguradoras. O custo e os prêmios serão baixos para tornar os produtos atraentes.

Microcrédito

Deverá ser oferecido também pela Caixa, que possui uma linha de microcrédito para Microempreendedores Individuais e Informais (MEIs), com oferta prevista para março de 2021. A proposta da Caixa é atender pelo menos R $ 10 bilhões a cerca de 10 milhões de cidadãos. O crédito também pode ser contratado em agências físicas.

Segundo o presidente da Caixa, Pedro Guimarães, o valor máximo do empréstimo deve ser de R $ 1.000. Os prazos de pagamento e as taxas de juros ainda não foram divulgados, mas o presidente disse que serão acessíveis às pessoas de baixa renda.

Empréstimo solidário

Uma grande novidade que a Caixa pretende adotar como garantia da operação de microcrédito é a fiança solidária, na qual diversos interessados ​​na obtenção do dinheiro podem se associar voluntariamente para assumir a responsabilidade solidária no pagamento das prestações do empréstimo.

Esse modelo já é utilizado pelo Banco do Nordeste, na linha de microcrédito chamada Crediamigo. Além disso, deverão ser lançadas outras linhas de microcrédito da Caixa, ainda que de menor valor. O banco também estuda oferecer a todos os correntistas um empréstimo entre R $ 100 e R $ 300.

Os interessados ​​podem contratar gratuitamente, mas a linha de crédito cobrará juros e prazos de pagamento.

Veja também: Caixa Tem: Veja como retirar ajuda emergencial com Pix

You May Also Like

About the Author: Jonas Belluci

"Viciado em Internet. Analista. Evangelista em bacon total. Estudante. Criador. Empreendedor. Leitor."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *