Carrefour continua vendendo carne bovina ligada ao desmatamento no Brasil: ONG

Até agora este ano, quase 9.500 quilômetros quadrados (2,3 milhões de acres) de floresta amazônica foram destruídos, em comparação com 9.200 quilômetros quadrados em 2021. Foto: MICHAEL DANTAS / AFP/Arquivos
Fonte: AFP

PRESTA ATENÇÃO: Assista as notícias que são selecionadas exatamente para você ➡️ encontre o “Recomendado para você” bloqueie na página inicial e divirta-se!

O gigante varejista francês Carrefour continua a vender produtos de carne bovina brasileira ligados à destruição do Amazonas selva apesar de prometer acabar com essas vendas, disse o grupo ativista americano Mighty Earth na sexta-feira.

O Carrefour suspendeu o fornecimento de carne bovina de dois frigoríficos da JBS ligados ao desmatamento na Amazônia depois que a ONG pediu à rede de supermercados que limpasse suas cadeias de abastecimento em setembro.

Ele disse que a JBS não forneceria mais suas lojas no Brasil.

A Mighty Earth procurou verificar isso analisando 310 produtos vendidos nas 10 lojas da rede em sete cidades brasileiras no mês de outubro.

“Os resultados são implacáveis. O Carrefour não aplicou essa suspensão em todas as suas lojas. A Mighty Earth identificou 12 produtos vendidos que vieram dos dois frigoríficos em quatro lojas do grupo”, incluindo a marca Atacadao, informou o grupo em comunicado.

leia também

Gucci se separa da estilista Michele

O Carrefour reconheceu ter havido “falha nas instruções de suspensão”, em particular as relativas a duas lojas que foram transferidas da marca Maxxi, pertencente ao retalhista brasileiro Grupo BIG, para o Atacadao. O Carrefour adquiriu o Grupo Big no início deste ano.

PRESTA ATENÇÃO: Siga-nos Instagram – Receba as notícias mais importantes diretamente no seu aplicativo favorito!

“Lamentamos isso e estamos verificando se outras lojas, que fornecem seus suprimentos diretamente localmente, foram afetadas”, disse uma porta-voz do Carrefour.

Ele acrescentou que a gigante do varejo está “fazendo um tremendo esforço para resolver os problemas caso a caso”.

O Carrefour renovou seu compromisso no início deste mês para garantir que a carne que vende seja “livre de desmatamento” até 2026.

A Mighty Earth disse que depois que o esquerdista Luiz Inácio Lula da Silva venceu a eleição presidencial no mês passado, o Carrefour deve se comprometer com “desmatamento zero e garantir uma implementação robusta”, especialmente em suas cadeias de abastecimento.

leia também

Varejista britânica Boohoo nega reivindicações trabalhistas ‘escravas’

Segundo o INPE, instituto de pesquisas espaciais do Brasil, que mede o nível de desmatamento na Amazônia, 2022 já é um ano recorde.

Até agora este ano, quase 9.500 quilômetros quadrados (2,3 milhões de acres) foram destruídos, em comparação com 9.200 quilômetros quadrados em 2021.

Fonte: AFP

You May Also Like

About the Author: Jonas Belluci

"Viciado em Internet. Analista. Evangelista em bacon total. Estudante. Criador. Empreendedor. Leitor."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *