Casa onde Maradona cresceu vira lugar de peregrinação para fãs | futebol internacional

Quase religiosamente adorado em vida, Diego Maradona transcendeu seu papel na vida dos argentinos após a morte. Nesta sexta-feira, um dia após o funeral do ídolo, a casa onde cresceu em Buenos Aires tornou-se mais um lugar de peregrinação para os torcedores, que ainda tentam assimilar a perda da eterna camisa 10 da seleção nacional.

Matias Roriz e Gregorio Tatian na casa onde Maradona cresceu. Os torcedores viajaram 750 km de Córdoba a Buenos Aires para se despedir do ídolo – Foto: Marcel Lins

Maradona morou em uma casa humilde em Villa Fiorito, bairro pobre da capital argentina, até os 16 anos, quando iniciou sua carreira de jogador no Argentinos Juniors. Entre os visitantes desta sexta-feira estavam dois moradores de Córdoba, a segunda maior cidade do país, a 750 quilômetros de Buenos Aires. Como tantos outros compatriotas, Gregório Tatian e Matias Roriz viajaram para se despedir do grande ídolo.

Jornalista, Gregório foi a Buenos Aires a negócios, mas esse não foi o único motivo para cruzar o país.

– Eu também vim aqui para trabalhar, mas agora é a hora de seguir o sentimento das pessoas que estão aqui, que é o mesmo sentimento que o nosso, de lembrar do Diego. Estamos aqui para dizer adeus. Sempre quis vir ver a casa, mas sempre é tarde. Agora foi a oportunidade – disse Gregório, que ainda não conseguiu traduzir o sentimento dos argentinos à época.

– Você tem que esperar o tempo passar, pois será, sua memória sempre será muito forte. Foi a representação do espírito argentino, da narrativa argentina, da maneira de falar, de jogar futebol, até de caminhar. Quando isso morre, a representação de um povo é um acontecimento muito grande. É impossível saber agora o que vai acontecer.

O comerciante Matías Roriz compartilha o sentimento de milhares de argentinos pela perda de Maradona.

– Sentimos que é alguém da família, honestamente. Diego foi uma parte importante da Argentina, principalmente no futebol, mas Diego é eterno. Tive que vir aqui e ver onde ele cresceu, onde cresceu, as condições, com tudo o que faltava, muito humilde. Chegar de onde você veio é impressionante, sair de onde você saiu

You May Also Like

About the Author: Edson Moreira

"Zombieaholic. Amadores de comida amadora. Estudioso de cerveja. Especialista em extremo twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *