Casos diários de covid-19 na Índia superam os Estados Unidos e Brasil | Mundo

UMA Índia, o segundo país mais populoso do mundo, registrou oficialmente o maior número de novas mortes e novos casos de covid-19 na segunda-feira (3).

O país superou Estados Unidos e Brasil, o primeiro e o segundo no mundo, respectivamente, com o maior número total de casos e óbitos.

No entanto, não está claro se os EUA ou o Brasil poderão superar a Índia novamente em seus números diários. Nosso gráfico mostra que os números caíram significativamente nos dois países desde o final de semana e não está claro se essa tendência continuará ao longo da semana.

Pode haver um atraso nos relatórios no final de semana, que ainda pode ser contado.

Também não localiza números de casos no contexto da população: a Índia tem uma taxa de mortalidade por coronavírus de aproximadamente 2,9 por 100.000 pessoas. Os Estados Unidos e o Brasil têm uma taxa de mortalidade de 47,5 e 45,2, respectivamente.

Mas os números mais recentes mostram que o surto na Índia não está perdendo força. Resta saber se a Índia, que impôs um dos esquemas de bloqueio mais rígidos do mundo, pode nivelar a curva.

Dois meses atrás, os especialistas previram que a Índia se tornaria o epicentro da infecção pelo novo coronavírus. Naquela época, seis meses após registrar seu primeiro caso, o país ultrapassou a Rússia e se tornou o terceiro país com o maior número de casos no mundo.

Os cientistas apontaram na época que os dados ainda não eram confiáveis ​​e não refletiam o número real de casos, pois o país tinha um teste populacional baixo e uma taxa de mortalidade incomumente baixa.

No entanto, eles analisaram que o país apresentaria o maior número de mortes e casos, principalmente devido a outros fatores além de poucas evidências.

Uma delas é que os casos gananciosos começaram a aumentar exponencialmente, registrando registros sucessivamente. Consequentemente, isso levaria à superlotação de hospitais e a um aumento no número de mortos.

A Índia é um dos casos em que a curva diária de mortes por covid-19 praticamente parou de crescer desde o início da pandemia.

Inicialmente, o país registrou poucas mortes, quando a Europa e os Estados Unidos enfrentaram o pior momento da doença.

Nos primeiros meses, críticos disseram que a quarentena imposta pelo governo do primeiro-ministro Narendra Modi matou mais pessoas do que o próprio coronavírus.

Modi decretou o fechamento de vários setores da economia, causando um êxodo de trabalhadores pobres no interior. Muitos não tinham condições de ir para as grandes cidades sem emprego e optaram por retornar às suas cidades originais, onde poderiam permanecer próximos de suas famílias.

Mas os sistemas de transporte e as rodovias não conseguiram lidar com o fluxo de pessoas, e muitos foram mortos por viagens rodoviárias de centenas de quilômetros a pé. Modi pediu desculpas pelos problemas causados ​​pela quarentena.

Hoje, o governo indiano foi acusado por críticos de ignorar a pandemia. As autoridades nem reconhecem que há uma transmissão comunitária do vírus.

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado Castilho

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *