China cria sua própria criptomoeda e se move para matar o papel-moeda

Copy From China

Captura de tela de “Renminbi digital”, uma criptomoeda testada pela China (reprodução)

Há quase três anos, em setembro de 2017, a China proibiu o uso de bitcoins no país, mesmo evitando sua extração no país. Na época, muitos analistas apontaram que o país realmente planejava criar sua própria criptomoeda, centralizando uma tecnologia que, no caso do bitcoin, é gratuita e descentralizada.

Nesta semana, o Banco Popular da China (BPC), equivalente ao seu Banco Central, anunciou que já está testando uma criptomoeda soberana, o “Renminbi digital”, que leva o nome da moeda local. Funciona como um bitcoin, apenas centralmente e apoiado em dinheiro real, emitido pelo BPC.

A medida, estudada por Pequim há meses, teria sido acelerada devido à epidemia de saúde. Como você sabe, o coronavírus pode suportar por horas em superfícies duras e a probabilidade de transmissão através do dinheiro físico é alta, uma vez que notas e moedas em papel são freqüentemente tocadas. O anúncio é um golpe fatal no papel-moeda, que já circula em baixo volume no país, pois a China é o maior mercado de pagamentos móveis do mundo e a maioria das operações financeiras diárias concentra-se em serviços como AliPay e WeChat.

Segundo o BPC, a circulação da nova criptomoeda ocorre em um ambiente fechado e não está vinculada ao sistema de circulação e emissão de moeda soberana. No momento, a criptomoeda só pode ser usada nas cidades de Shenzhen, Suzhou e Chengdu, além da província de Hebei, o epicentro original da crise gananciosa.

O Banco do Povo afirmou em comunicado que será o único emissor do “renminbi digital” e oferecerá inicialmente a moeda virtual a bancos comerciais ou outros operadores financeiros. Então, esses agentes do sistema econômico poderão transferir o dinheiro das contas bancárias dos titulares de suas contas para uma versão digital e depositar esses recursos em “carteiras eletrônicas”, conforme o texto oficial da instituição.

Para evitar emissão excessiva de dinheiro, as instituições comerciais devem reservar provisões equivalentes às suas participações em dinheiro digital, acrescenta a autoridade. “No curto prazo, a moeda digital do Banco do Povo não será emitida em grandes quantidades ao público e a velocidade da circulação monetária não será influenciada ou levará a um aumento da inflação”, relata a instituição, que publicou texto em seu conta oficial do WeChat. Como a moeda digital emitida pelo governo será apoiada pelo Banco Popular, ela será tão estável em valor quanto em dinheiro.

Uma das vantagens da criptomoeda chinesa é que ela pode ser transferida de um telefone inteligente para outro por proximidade, sem a necessidade de conectar nenhum dos dispositivos ao internet no momento da operação. Esse método é diferente do usado pelo AliPay e WeChat, que exigem uma conexão com a Internet para fazer transações.

Segundo Mu Changchun, diretor do instituto de pesquisa em moeda digital do Banco do Povo, o objetivo é que a tecnologia seja tão simples que possa se tornar popular até mesmo entre as pessoas mais simples ou sem uma Internet ativa. Na prática, um golpe fatal no papel-moeda.

Regulamento de criptomoeda

O contágio viral através do dinheiro físico não é uma preocupação exclusivamente chinesa. Os bancos centrais de vários países estão estudando maneiras de garantir a segurança na gestão do dinheiro, e o Banco de Pagamentos Internacionais (BIS) tem feito recomendações sobre criptomoedas. O BIS é uma organização conhecida como “banco central de bancos centrais”.

“A pandemia destacou o valor de ter acesso a uma variedade de métodos de pagamento e a necessidade de qualquer método de pagamento ser resistente a uma ampla gama de ameaças”, disse Raphael Auer, economista do Departamento de Economia e Economia do BIS.

Como podemos ver, mais uma vez, vivemos sob a hipótese de que os países ocidentais adotam um modelo previamente comprovado na China. China Copy

Morador de rua pede esmola com pagamento móvel em Pequim (Replay)

You May Also Like

About the Author: Edson Moreira

"Zombieaholic. Amadores de comida amadora. Estudioso de cerveja. Especialista em extremo twitter."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.