China diz que os EUA praticam “discriminação racial generalizada” contra a Huawei – 16/07/2020

Huawei lidera a corrida 5G de US $ 170 bilhões na China 22/04/2020

Na quinta-feira, Pequim criticou os “baixos golpes” de Washington contra a Huawei e denunciou “discriminação racial generalizada” nos Estados Unidos em resposta às críticas dos EUA aos direitos humanos direcionados à gigante chinesa das telecomunicações.

As relações entre as duas maiores potências do mundo estão tensas em várias questões: comércio, leis de segurança nacional em Hong Kong, Mar do Sul da China ou até uigures muçulmanos.

Nesse contexto, os Estados Unidos anunciaram na quarta-feira restrições de visto contra funcionários de empresas de tecnologia chinesas, incluindo a Huawei, no caso de “apoio material” a violações de direitos humanos.

O secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo, acusou a empresa de telecomunicações de instalar tecnologia de vigilância em Xinjiang, uma região no noroeste da China que foi atingida por ataques por um longo tempo.

Segundo organizações de direitos humanos, um milhão de uigures e membros de outros grupos étnicos muçulmanos estão ou foram internados na região em nome do combate ao terrorismo.

Mike Pompeo, que suspeita que a Huawei esteja espionando para o governo de Pequim, também elogiou a decisão do Reino Unido de cortar os laços com o gigante em sua rede 5G e se juntar à lista de “países limpos”.

“Não há nada claro sobre o que os Estados Unidos estão fazendo. Estes são golpes baixos”, disse Hua Chunying, porta-voz do Ministério das Relações Exteriores da China, na quinta-feira.

“A única falha da Huawei é ser chinês”, disse ele a repórteres.

A porta-voz também denunciou as acusações de Washington em direitos humanos, criticando o intervencionismo americano em países estrangeiros ou “discriminação racial generalizada” em solo americano.

“Se Pompeo quiser falar sobre direitos humanos, ele deve perguntar a George Floyd e membros de minorias étnicas dos Estados Unidos o que eles acham disso”, brincou Hua, referindo-se ao morto afro-americano sufocado no final de maio por um policial. .

O Reino Unido decidiu na terça-feira remover de sua futura rede 5G todos os equipamentos produzidos pela Huawei, em nome da segurança nacional.

As sanções norte-americanas impostas em maio, destinadas a impedir o acesso de empresas privadas chinesas a semicondutores fabricados com componentes americanos, influenciaram a decisão.

“Isso mostra que o governo britânico perdeu sua preciosa independência e autonomia da Huawei”, disse Hua Chunying, que havia acusado o Reino Unido no dia anterior de ser um “vassalo” dos Estados Unidos.

You May Also Like

About the Author: Edson Moreira

"Zombieaholic. Amadores de comida amadora. Estudioso de cerveja. Especialista em extremo twitter."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.