Com a venda de Rodrygo ao Real Madrid, Santos fatura R $ 23,5 milhões em 2019

A temporada de 2019 foi um excedente em Santos. De acordo com o saldo divulgado pelo clube em seu site oficial, o clube faturou R $ 23.501.142,00 no ano passado, algo que foi possível principalmente com a venda do atacante Rodrygo ao Real Madrid: o clube espanhol pagou 40 milhões de euros. euros para a transação.

O documento, afinal, indica que Santos teve uma receita extraordinária, com a venda e negociação de jogadores, de R $ 204.639.393,00 em 2019. Além disso, a chamada “receita recorrente” foi de R $ 184.045.003,00. Metade desse valor foi obtido por meio da negociação de direitos de transmissão de televisão e publicidade estática, totalizando R $ 92.876.604,00. O prêmio por resultados esportivos em campo foi de R $ 32.375 624,00.

Nas despesas do item, as despesas administrativas recorrentes totalizaram R $ 29.673.803,00, variação 15,21% superior à estimada no orçamento do clube. Os custos operacionais recorrentes atingiram R $ 235 444.603,00, 28,46% acima da previsão de Santos para 2019. Desse montante, R $ 170.592.852,00 foram gastos em folha de pagamento, direitos de imagem e dicas. O “excesso” do valor orçado foi de 13,27%.

O conselho, presidido por José Carlos Peres, tentou justificar os gastos previamente planejados com o investimento em contratação e a boa campanha no Campeonato Brasileiro: o time era o vice-campeão nacional, logo atrás do Flamengo.

“O consolidado do ano fechou em R $ 19,98 MM (13,27%) acima do orçamento, devido a investimentos no rating do elenco. É importante mencionar que a SFC venceu o vice-campeonato brasileiro com expressivos 74 pontos. A pontuação mais alta da SFC na era dos pontos de carreira. Boa parte desses investimentos reverterá em receita futura para o clube, com a valorização dos atletas e a maximização do potencial de vendas ”, afirmou o clube no documento.

Além do bom desempenho no Brasileirão, que conquistou uma vaga na fase de grupos da Copa Libertadores 2020, Santos foi semifinalista do Campeonato Paulista, caiu na rodada de 16 da Copa do Brasil e acabou sendo eliminado na primeira fase do Campeonato Paulista. Copa Sul-Americana no ano passado.

O saldo, disponível no site oficial do clube, deve ser aprovado pelo Conselho Fiscal de Santos para publicação, que, de acordo com a lei, deve ocorrer em um mês, até 20 de abril.

Esta é a segunda avaliação dos três anos de liderança de José Carlos Peres em Santos. O primeiro, em 2018, apresentou déficit de R $ 67 milhões, com as contas reprovadas. Portanto, o clube teria uma reunião do Conselho Deliberativo na segunda-feira passada para discutir a opinião da Comissão de Investigação e Investigação solicitando a destituição do presidente. A reunião, no entanto, foi cancelada devido ao surto de coronavírus.

Status do conteúdo

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa Esteves

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *