Com estádios vazios, os juízes marcam mais faltas e mostram mais cartas aos diretores | numerologistas

Uma semana antes do início do Campeonato Brasileiro, um estudo sem precedentes do economista Bruno Imaizumi para o Statistical Spy comparando jogos disputados antes e depois da paralisação mostra que nos campeonatos nacionais europeus, os juízes começaram a marcar mais faltas e mostrar mais cartões amarelos. e vermelho para diretores. Coincidência ou não, as equipes locais começaram a ter mais dificuldades para prevalecer em campo.

Sem contar países como a França, que encerrou sua liga com o Paris Saint-Germain sendo declarado campeão sem jogar a portas fechadas, o estudo analisou 3.270 resultados de 11 campeonatos nacionais e encontrou um crescimento geral de 7% no número de vitórias para o torneio. visitantes em comparação com a pandemia de Covid-19. Na Alemanha e na Espanha, os visitantes ganharam 30% a mais com portas fechadas. Áustria, Dinamarca, Grécia e Polônia também tiveram um aumento no número de vitórias para visitantes e uma diminuição nas vitórias para constituintes. Na Rússia, diretores e visitantes ganharam menos, houve mais empates, mas a queda de diretores foi maior.

– Foto: Espião Estatístico

Bayern derrotou o Borussia Dortmund e abriu o caminho para o título alemão – Foto: reuters

Na Bundesliga alemã, ainda com platéia nos estádios, os anfitriões venceram 43,3% dos 224 jogos disputados, mas após a paralisação, com as portas fechadas, venceram apenas 31,7% dos 82 jogos disputados, uma queda na 26,8%. E não foram apenas os empates que aumentaram (5,9%). Os visitantes venceram 34,8% dos jogos antes da parada, uma marca que aumentou para 45,1% dos jogos pós-parada. O crescimento no número de visitantes conquistados após a prisão foi de 29,6%.

– Foto: Espião Estatístico

Antes da parada, na Alemanha, em média, os anfitriões recebiam 1,78 cartões amarelos por partida e os visitantes 2,17 cartões. Após a paralisação, os que jogavam em casa começaram a receber 2,16 cartões amarelos por jogo, e os de fora, 1,99. As equipes alemãs que jogaram fora de casa começaram a ser penalizadas com menos cartões amarelos do que os que jogavam em seus domínios.

Faltas e cartões de Alemanha por jogo – Foto: Spy Statistics

– Embora as amostras de jogos sejam de tamanhos diferentes antes e após a paralisação, e a diferença de ausências e cartões médios pareça pequena, testes estatísticos validaram os resultados encontrados como “significativos”. Sem a pressão dos fãs, o efeito da Factor House é atenuado, que é a tendência estatisticamente comprovada para os árbitros favorecerem, mesmo inconscientemente, as equipes locais – disse o economista Bruno Imaizumi.

Em La Liga, Espanha, essa tendência foi repetida: antes da parada, os visitantes haviam vencido 24,4% dos jogos, mas com as portas fechadas, a marca aumentou para 31,8%. O número de vitórias para visitantes com estádios vazios aumentou 30,3%, enquanto o número de vitórias do time da casa caiu 14,4% (de 47,8% antes para 40,9% depois). Lá também os árbitros começaram a cometer mais faltas e a mostrar mais cartas para quem jogava em casa do que para os visitantes. Por jogo, o número médio de cartões amarelos foi de 2,57 para gerentes e 2,77 para visitantes, mas a tendência foi inversa, com gerentes recebendo 2,48 amarelos e visitantes 2,13 amarelos.

– Foto: Espião Estatístico

Faltas e cartões de Espanha por festa – Foto: Statistical Espião

Na Inglaterra, os visitantes ganharam mais, mas o que caiu foi o empate, já que os visitantes também ganharam mais com as portas fechadas ao público. Na Itália, a história foi diferente: os empates e vitórias dos visitantes caíram e o time da casa começou a ganhar mais, como mostra as duas tabelas abaixo.

– Foto: Espião Estatístico

– Foto: Espião Estatístico

Mais difíceis de localizar, olheiros, cartões amarelos e vermelhos de 1.752 jogos dos campeonatos nacionais na Alemanha, Espanha, Inglaterra, Itália e Portugal, algumas das principais ligas europeias, foram reunidos. Os gráficos abaixo mostram como o número de faltas contra a equipe da casa aumentou e o impacto a favor dos visitantes na distribuição de cartões amarelos e vermelhos nesses campeonatos.

– Foto: Espião Estatístico

Média de cartões amarelos em média antes e depois da prisão – Foto: Statistical Espião

Cartões vermelhos em geral antes e depois da greve – Foto: Statistical Espião

You May Also Like

About the Author: Gabriela Cerqueira Corrêa

"Solucionador de problemas do mal. Amante da música. Especialista certificado em cultura pop. Organizador. Guru do álcool. Fanático por café."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *