Com uma ocupação de menos de 70%, camas exclusivas de 19 covid já estão sendo migradas para outras especialidades.

Foto: Breno Ribeiro

O Departamento de Saúde do Estado começou a reverter o perfil de alguns leitos hospitalares, inicialmente disponíveis para pacientes com coronavírus, para atender pacientes de outras especialidades médicas. A medida se aplica a leitos de enfermagem e leitos de unidades de terapia intensiva (UTI). Segundo a Sesa, as novas camas serão inauguradas em agosto.

Segundo Sesa, 14 leitos de UTI no Hospital Estadual Dório Silva, em Serra, não serão mais utilizados exclusivamente por pacientes com covid-19. Com isso, a unidade terá 16 leitos de UTI para pacientes com o novo vírus. Ainda nesta semana, outro hospital que terá mudanças no fornecimento de leitos para a covid-19 será Antônio Bezerra de Farias, em Vila Velha.

Atualmente, a ocupação de leitos de enfermagem é de 58,21% e a Sesa pretende sair entre 70 e 75%. O mesmo vale para as UTIs. Segundo a secretaria, a marca de 70% sempre será um indicador da migração de leitos para outros perfis.

Em entrevista, concedida nesta quarta-feira (29) ao programa Espírito Santo no Ar, na TV Vitória / Record TV. O secretário de Saúde do Espírito Santo, Nésio Fernandes, esclareceu que a reversão será possível devido ao número de leitos e à estabilização do número de casos em Gran Vitória. “Chegamos a ter quase 1.500 leitos exclusivos. A expansão favoreceu a expansão dos hospitais públicos. Com 30% de desemprego, estamos falando de mais de 200 leitos disponíveis para pessoas com outras doenças. Enquanto a ocupação atingir quase 70%, Faremos essa migração para pessoas de outras doenças “, afirmou.

A secretária também esclareceu que, se houver um aumento adicional no número de casos, as camas estarão novamente disponíveis para pacientes cobertos por 19 anos. Segundo ele, o Estado ainda abrirá novas camas durante o mês de agosto. “Ainda temos cerca de 40 leitos a serem abertos. Estamos ampliando os leitos de UTI. Ao descarregar pacientes de outras especialidades, os bloquearemos e os dedicaremos a pacientes com coronavírus”, explicou.

Segundo a Sesa, a contratação de hospitais privados pode ser prorrogada por 30 dias. As contratações com hospitais filantrópicos não serão alteradas.

Nas redes sociais, nesta terça-feira (28), o governador Renato Casagrande falou sobre a migração de leitos e afirmou que, diferentemente do que acontece em outros estados, onde estão sendo desmantelados hospitais de campanha, Espírito Santo, onde o governo não construiu esse tipo de unidade, possui leitos fixos em hospitais públicos.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa Esteves

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *