Como a astronomia poderia ajudar na busca pelo OVNI Magé?

Ilustração do telescópio Vera Rubin quando estiver pronto (Divulgação)

No redes sociais só falamos sobre Magé UFO. Um estrangeiro realmente visitou o interior do estado do Rio de Janeiro? Como São Tomé e qualquer bom cientista, só acredito em ver e até agora não vi nada remotamente confiável.

Mas você já parou para pensar em como a astronomia poderia contribuir para a busca por OVNIs? Vou tentar explicar um pouco aqui.

A era dos grandes levantes

Hoje, a astronomia está passando por uma grande revolução. Graças aos avanços na tecnologia de detectores e na mineração de dados, somos capazes de construir telescópios que não apenas observam uma ou duas estrelas no céu ao mesmo tempo, mas também fazem grandes varreduras que registram uma parte significativa de toda a esfera celeste. em apenas uma noite.

O próximo grande projeto desse tipo será o Telescópio Vera Rubin, no Chile, uma importante colaboração internacional que também inclui a participação do Brasil. Com um gigantesco espelho de 8 metros e uma câmera com mais de 3 gigapixels, o observatório poderá monitorar uma grande região do céu em um curto período de tempo.

Ainda mais importante, o observatório, programado para abrir entre 2020 e 2021, fará várias imagens seguidas do céu. Compostas em sequência, essas imagens produzirão um filme detalhado do cosmos durante o tempo de operação do telescópio.

Munidos de supercomputadores, os cientistas poderão pesquisar esse enorme banco de dados. Estamos falando de dezenas de milhares de terabytes! – Qualquer coisa que mude de uma hora para a outra. Pode ser um objeto variável como uma supernova, aparecendo como um ponto brilhante a qualquer momento, ou um pequeno corpo no sistema solar, como um cometa ou asteróide ainda desconhecido, que muda de posição ao longo do tempo.

E se uma espaçonave alienígena chegasse, mesmo antes da inauguração de Vera Rubin, provavelmente poderíamos ver este OVNI com os instrumentos existentes.

Teorias da conspiração e redes de colaborações científicas.

Imagino que muitos de vocês devem estar pensando que, nesse caso, a NASA ou alguma outra agência ocultaria a descoberta se um disco voador fosse detectado nessas imagens.

O problema é que esses projetos não são realizados por um pequeno grupo de cientistas excêntricos reunidos em uma sala, como visto nos filmes. Não. Esses projetos têm milhares de pesquisadores em todo o mundo e todos têm acesso imediato a dados e imagens. Alertas de objetos variáveis ​​serão produzidos automaticamente, detectados por um programa de computador e enviados a qualquer astrônomo interessado em monitorar as descobertas.

Com todo esse aparato, é difícil acreditar que um segredo como a descoberta da vida extraterrestre possa ser mantido. Então não se preocupe; se descobrirmos discos voadores, você saberá.

You May Also Like

About the Author: Edson Moreira

"Zombieaholic. Amadores de comida amadora. Estudioso de cerveja. Especialista em extremo twitter."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *