Como funcionará a suspensão do aumento dos planos de saúde? ANS explica

A ANS (Agência Nacional de Saúde Suplementar) esclareceu hoje como o suspensão de reajustes de planos de saúde de setembro a dezembro deste ano. Para planos individuais ou familiares, o período de aplicação do reajuste de 2020 é de maio de 2020 a abril de 2021. Como o percentual máximo para esse período ainda não foi divulgado, não haverá cobrança em 2020.

Para planos coletivos de adesão, as regras são diferentes. Com até 29 vidas, o período de ajuste de 2020 é de maio de 2020 a abril de 2021, e a operadora deve aplicar um único percentual a todos os contratos. Para os contratos que já foram reajustados entre maio e agosto de 2020, não podem ser cobrados a mensalidade mais o percentual de reajuste de setembro a dezembro de 2020.

Nestes meses, a taxa mensal voltará ao valor cobrado pela operadora antes do reajuste de 2020. Os contratos que ainda não foram reajustados não podem aplicar o percentual em 2020.

Para planos com 30 vidas ou mais, não há data-base para a aplicação do reajuste anual e o percentual é negociado entre a contratante e a operadora. Para os contratos que já foram reajustados entre janeiro e agosto de 2020, não podem ser cobrados a taxa mensal mais o percentual de reajuste de setembro a dezembro de 2020.

Nestes meses, a taxa mensal voltará ao valor cobrado pela operadora antes do reajuste de 2020.

Planos de negócios

Outras regras se aplicam aos planos de negócios do grupo. Nestes casos, com até 29 vidas, o período de aplicação do reajuste de 2020 é de maio de 2020 a abril de 2021 e a operadora deve aplicar um único percentual para todos os contratos. Para os contratos que já foram reajustados entre maio e agosto de 2020, não podem ser cobrados a mensalidade mais o percentual de reajuste de setembro a dezembro de 2020.

Nestes meses, a taxa mensal voltará ao valor cobrado pela operadora antes do reajuste de 2020. Os contratos que ainda não foram reajustados não podem aplicar o percentual em 2020.

Nos planos de negócios com 30 vidas ou mais, não há data-base para aplicação do reajuste anual e o percentual é negociado entre a contratante e a operadora. Nos casos em que os percentuais já tenham sido negociados até 31 de agosto de 2020, as parcelas mensais serão mantidas na forma acordada entre as partes e não haverá suspensão da cobrança da parcela mensal atualizada de setembro a dezembro de 2020.

Nos casos em que os percentuais não tenham sido definidos, o percentual de reajuste não poderá ser aplicado nos meses de setembro a dezembro de 2020. No caso de planos com 30 ou mais vidas, a pessoa jurídica contratante pode optar por não tem o ajuste. suspensa, se for do seu interesse, desde que o operador consulte formalmente o empreiteiro. Caso contrário, o ajuste não pode ser aplicado de setembro a dezembro de 2020.

Também é importante esclarecer que, a partir de janeiro de 2021, as cobranças serão feitas novamente considerando os percentuais de reajuste anual e variação de idade para todos os contratados que já tenham comemorado seu aniversário. A ANS informa que a recomposição dos valores não aplicados em 2020 será feita ao longo de 2021 ”, explicou a agência, em nota publicada em seu Página da Internet.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa Esteves

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *