Conor Gallagher precisou de injeção para jogar contra o Arsenal, enquanto Vieira emite atualização de lesão de Michael Olise

O meio-campista do Crystal Palace, Conor Gallagher, precisou de uma injeção para uma lesão no joelho sofrida antes da vitória dos Eagles por 3 x 0 sobre o Arsenal na noite de segunda-feira. futebol.londres entende

O internacional inglês de 22 anos jogou os 90 minutos completos no Selhurst Park, com gols de Jean-Philippe Mateta, Jordan Ayew e Wilfried Zaha deram ao Palace uma vitória impressionante sobre os Gunners da Liga dos Campeões. Apesar de não ter chegado ao placar, Gallagher foi tão tenaz em seu trabalho fora de campo como sempre, vencendo seis duelos na partida e marcando a cobrança de falta que levou ao primeiro gol de Mateta aos 14 minutos.

Tudo isso foi feito apesar de sofrer uma pequena lesão no joelho na preparação para o jogo e precisar de injeções para superar isso. Questionado sobre sua decisão de iniciar Gallagher e mantê-lo pelos 90 minutos, o técnico do Palace, Patrick Vieira, disse que ele e sua equipe estavam felizes com a condição do meio-campista antes do pontapé inicial e queriam sua tenacidade desde o início.

LEIA MAIS: Vingança de Andersen em Lacazette, golpe no intervalo do Palace e outras coisas vistas contra o Arsenal

“Jogámos com ele porque ele estava pronto para jogar”, disse o francês na conferência de imprensa pós-jogo. “Não queríamos arriscar, mas ele estava bem. Conor é um jogador importante para nós. Não só pelos golos que marca, mas também pela energia que traz à equipa. Quando a pressão começa, todos a seguem e é isso que queremos.”

Vieira também confirmou que Cheikhou Kouyate não se machucou, apesar de ter sido visto mancando pelo túnel do Selhurst Park após sua substituição aos 80 minutos de Luka Milivojevic. O internacional do Senegal teve uma janela internacional movimentada ajudando seu país a se classificar para a Copa do Mundo em uma partida de duas partidas contra o Egito, o que significava que ele estava cansado para o apito final contra os Gunners.

“Tudo bem”, acrescentou Vieira. “Ele deu tudo em campo. Tivemos alguns jogadores que jogaram internacionalmente de volta e foi bom que tivéssemos mais dois dias do que outras equipes, mas havia algum cansaço lá. Mas [Cheikhou] é bom.”

No entanto, houve menos otimismo em torno da lesão de Michael Olise, que perdeu a vitória sobre o Arsenal após retornar da seleção com um problema no pé. Vieira confirmou que a lesão impediria Olise de jogar no jogo do Palace no Leicester no domingo, o que significa que pode haver uma corrida para colocá-lo de volta em forma antes da semifinal da FA Cup contra o Chelsea em duas semanas.

“Temos que ver como as coisas correm dia após dia, mas não parece bom para o próximo jogo”, disse Vieira. Questionado especificamente se voltaria para a viagem a Wembley, ele acrescentou: “Temos que ver. Você tem que viver a semana e ver como ela melhora”.

You May Also Like

About the Author: Ivete Machado

"Introvertido. Leitor. Pensador. Entusiasta do álcool. Nerd de cerveja que gosta de hipster. Organizador."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.