Coronavírus: salões estão morrendo sem clientes

JBr.

Cláudio Py
[email protected]

Após a implementação do decreto de fechamento de estabelecimentos comerciais no Distrito Federal para aliviar a disseminação do coronavírus, profissionais de beleza, como cabeleireiros, manicures, massagistas e maquiadores, ficaram sem clientes da noite para o dia.

“Meu trabalho é minha única fonte de renda. Não sei como vou sustentar minha esposa e dois filhos agora. Eu também preciso pagar todas as contas. [luz, aluguel, telefone, água] e dívida acumulada. Se eu não trabalho, não recebo um centavo. Estou desesperada ”, diz o cabeleireiro Gilmar Rocha, 59 anos, proprietário do salão de beleza Gilmar Cabeleireiro Unissex, localizado no QE 28 em Guará II.

Segundo ele, o movimento da sala desmoronou terrivelmente. “Em tempos normais, atendo em média de 15 a 20 pessoas por dia. Ontem, no entanto, só consegui cortar o cabelo de três clientes. Isso me preocupa muito, mas vou continuar trabalhando duro e forte ”, acrescentou.

Lídia Ribeiro, 45 anos, também trabalha com Gilmar no mesmo salão. Para ela, as pessoas temem ser infectadas com o coronavírus em salões de beleza, e é provável que a situação piore nos próximos dias.

Quando questionados sobre a distribuição de R $ 200 mensais do governo federal para apoiar trabalhadores informais durante o momento crítico, Gilmar Rocha e Lídia Ribeiro consideram que a medida pode ajudar, mas não resolve o problema.

Feche as portas

O proprietário do salão de beleza Zoom Hair Studio, Nélio de Oliveira Lima, 42 anos, disse que o estabelecimento provavelmente fechará após a receita diminuir de R $ 86 mil para R $ 20 mil. Segundo ele, a crise do coronavírus foi o maior desafio que ele enfrentou em uma carreira de 22 anos. “O plano é sobreviver, não contrair o vírus, descansar em casa e esperar que essa fase passe. (…) estou disposto a fechar e entregar a loja para começar sem problemas, sem dívidas. “

A situação da maquiadora independente Kihara Rosa, 36 anos, também é complicada. “Eu tinha minha agenda lotada até maio. Após a publicação do decreto, praticamente todos os meus clientes cancelaram o serviço comigo, o que doeu muito. Tenho 18 anos de carreira e nunca imaginei que isso pudesse acontecer, não estava preparado. Como resultado, entregarei a chave do apartamento que alugo e vou para a casa da minha irmã. Além disso, provavelmente não poderei pagar todas as contas e devo dinheiro ”, disse ele.

O sócio proprietário de Eliá Spa, Pedro Pinto Vasco, 45 anos, disse que a empresa investirá em um novo formato de serviço durante a pandemia, já que todas as unidades físicas estarão fechadas a partir de hoje. “Vamos gravar vídeos diários que mostram como as pessoas podem trazer parte do relaxamento e bem-estar do spa para suas casas”, disse ele.

Por outro lado, a esteticista e massoterapeuta Edna Oliveira dos Santos, 37 anos, optou por reduzir o número de visitas para diminuir as chances de contrair o coronavírus. “Estou muito preocupado com esta crise porque não sabemos o que vai acontecer. A maioria dos meus pacientes são aposentados ou funcionários públicos; Também sirvo mulheres de negócios que serão prejudicadas pela pandemia. A massagem é vista por muitos como supérflua “, disse ele.

Segundo o presidente do Sindicato dos Salões de Beleza, Institutos e Centros, Estética e Profissionais Autônomos do Distrito Federal (Simbeleze), Célio Ferreira de Paiva, estão sendo criadas medidas para mitigar os danos dos profissionais de beleza durante a crise do coronavírus .

“Até agora, tivemos algumas conquistas importantes, como a parceria entre a Fecomércio do Distrito Federal e o banco online DNV. Os profissionais afiliados ao nosso sindicato terão um período de carência de três meses e uma taxa de juros de 0,8%. Isso pode gerar tranqüilidade financeira para os trabalhadores, pois eles poderão pagar suas contas. ”

Todo mundo “precisa de renda”

O presidente da Simbeleze também afirmou que a redução nos valores de aluguel de afiliadas em 30 a 50% é uma medida que pode ser aplicada nos próximos dias. “Ainda não foi decidido, mas é uma demanda que estamos buscando conquistar.”

Segundo o sindicato em questão, existem cerca de 19 mil salões de beleza no Distrito Federal, compostos principalmente por microempreendedores individuais. Portanto, Célio Ferreira de Paiva defende a criação de novas medidas estratégicas para mitigar os prejuízos financeiros dos profissionais da área de beleza. No entanto, reitera que o poder disponível para o sindicato se limita à busca de soluções, não à sua execução.

O deputado distrital Fábio Felix (Psol) solicitou uma reunião com o Ministério do Desenvolvimento Social (Sedes) para apresentar algumas recomendações ao Distrito Federal para mitigar os efeitos da pandemia.

Assistente social, o parlamentar disse ao Jornal de Brasília que proporá ao portfólio um plano de contingência de 90 dias para o setor, alinhado ao que foi feito para a saúde, com protocolos e padronização da assistência em meio à crise do coronavírus. Para ele, é possível atender às demandas das populações mais vulneráveis ​​em meio a calamidades públicas, propostas pelo Executivo Nacional e aprovadas pelo Congresso na noite de quarta-feira (18).

“Os desempregados precisam de renda, assim como os independentes, que não podem trabalhar”, argumenta o deputado. “Vale lembrar que, hoje, o isolamento é necessário, mas não é um direito; é um privilégio restrito a funcionários públicos e classes altas ”, comentou em entrevista ao JBr.

Segundo o legislador, é necessário pensar nas garantias de “uma série de benefícios, como assistência no aluguel e entrega de cestas básicas”.

Felix também é a favor do fechamento de creches públicas. Mesmo fora dos grupos de risco, as crianças representam vetores de transmissão do novo coronavírus.

“Para isso, precisamos que os responsáveis ​​fiquem em casa, para poder pagar as contas mesmo sem poder trabalhar”, afirmou.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.