Coronavírus: visitas a unidades hospitalares socioeducativas suspensas

JBr.

Nos próximos cinco dias, aproximadamente 800 adolescentes delinquentes não poderão receber visitas nos próximos cinco dias nas sete unidades de detenção socioeducativa do Governo do Distrito Federal (GDF).

A medida segue as diretrizes do Plano de Contingência contra a Covid-19 e foi publicada ontem (18) em uma edição adicional do Diário Oficial do Distrito Federal (DODF). No entanto, os menores poderão ouvir a família através de telefonemas semanais.

A determinação afeta diretamente as unidades Planaltina (UIP); Recanto das Emas (UNIRE); Produto sistemático (UNISS); Santa Maria (UISM); São Sebastião (UISS); o São Sebastião provisório (UIPSS); e o de Brazlândia (UIBRA).

A suspensão das visitas, de acordo com a secretária do Ministério da Justiça, Marcela Passamani, visa “preservar a saúde das pessoas privadas de liberdade, familiares e amigos, além de funcionários que trabalham nos procedimentos para realizar visitas no país”. unidades de internação e internação provisória “.

De acordo com a recomendação, as demais rotinas que envolvem a operação dessas unidades devem ser mantidas, conforme o percurso pedagógico estabelecido. O documento determina ainda que os diretores das unidades de internação e detenção provisória que realizam, em conjunto com os profissionais de saúde e sob a supervisão da Coordenação de Políticas e Atenção à Saúde de Jovens e Adolescentes – COORPSAU, sensibilização para funcionários públicos e adolescentes privados de liberdade, para aconselhar sobre a prevenção da contaminação com o coronavírus.

Com informações da Agência Brasília

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa Esteves

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *