Coronavírus: Witzel estuda suspender contas de água, eletricidade, gás e telefone no Rio

Coronavírus: Witzel estuda suspender contas de água, eletricidade, gás e telefone no Rio

O governador do Rio Wilson Witzel disse que pode suspender as contas de água, eletricidade, gás e telefone dos moradores por 60 dias, devido à crise provocada pela disseminação do novo coronavírus. O estado praticamente dobrou o número de casos registrados de terça a quarta-feira, de 33 para 63 confirmados em um dia.

Em uma entrevista publicada quinta-feira 19 pelo jornal O Globo, Witzel disse que já havia pedido à Cedae, a companhia estatal de água, para avaliar a suspensão dos pagamentos.

“Ela tem dinheiro disponível para apoiar isso”, disse o governador. “Estamos falando de uma conta de água, eletricidade, gás e telefone, que hoje também é essencial para a sobrevivência das pessoas. Quanto aos impostos, estou avaliando. Obviamente, algo terá que ser feito. O comércio não vai ganhar dinheiro. Então você nem precisa pagar. “

O Rio entrou em estado de emergência após um decreto emitido pelo governador na terça-feira. Entre as medidas impostas estão a suspensão, por 15 dias, de aulas e eventos e atividades com a presença de públicos e multidões. A regra inclui eventos esportivos, shows, operação de salão de festas ou festas, feiras, eventos científicos, demonstrações, demonstrações e similares. Atividades como cinema e teatro também são suspensas.

O governo também suspendeu a visita a detentos em unidades prisionais e o transporte de detidos para audiências de qualquer tipo. De acordo com o texto, “a visita de advogados nas prisões do Estado do Rio de Janeiro deve ser ajustada pelo Secretário de Estado da Administração para permitir o cumprimento das medidas deste Decreto”.

No transporte público, o governo suspendeu a circulação de ônibus interestaduais originários do estado com circulação confirmada do coronavírus. É proibido o uso de passe livre pelos estudantes por um período de 15 dias. Além disso, ônibus, balsas, trens e metrô devem reduzir o transporte de passageiros para 50% da capacidade. Em entrevista à Globo, WItzel disse que estuda até parar completamente o movimento de transporte.

Status do conteúdo

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa Esteves

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *