Covid-19 alcança o primeiro Chefe do Poder

JBr.

O presidente do Senado e Congresso, Davi Alcolumbre (DEM-AP), é o primeiro chefe do governo brasileiro infectado com coronavírus. A informação foi confirmada na quarta-feira 18 pela assessoria de imprensa e pelo próprio senador nas redes sociais. Dois ministros positivos do governo de Jair Bolsonaro também foram confirmados ontem, os testes positivos, Augusto Heleno (Escritório de Segurança Institucional) e Bento Albuquerque (Minas e Energia).

“Depois que o primeiro teste foi negativo, o presidente do Congresso, senador Davi Alcolumbre, fez o teste ontem à noite (anteontem, terça-feira, 17) e, nesta quarta-feira, foi positivo para o Covid-19”, diz o comunicado. “No entanto, Davi Alcolumbre está indo bem, sem sintomas graves, exceto por alguma indisposição, e permanece isolado em sua casa, conforme determinado pelo protocolo de conduta do Ministério da Saúde e da OMS”.

“Eu ainda trabalho em casa, através de ligações. Temos artigos importantes para analisar ”, escreveu Alcolumbre no Twitter. O Presidente do Senado participou de várias reuniões nos últimos dias. Na segunda-feira, 16, esteve com sete ministros do Supremo Tribunal Federal (STF), incluindo o presidente do Tribunal, Dias Toffoli, bem como o presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ) e o ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, para abordar medidas para combater a pandemia de covid-19.

Maia, que também participou de outras reuniões com Alcolumbre nos últimos dias, disse aos interlocutores que sempre manteve uma distância segura de seu colega e tomou as precauções necessárias para evitar o contágio. Desde a semana passada, o deputado pediu às pessoas que repetissem seu gesto e, anteontem, ele deixou duas garrafas de álcool gel na frente dele enquanto presidia uma sessão na Câmara.

O primeiro caso de coronavírus no Legislativo foi o senador Nelsinho Trad (PSD-MT), que fazia parte da delegação nos Estados Unidos. No total, 17 pessoas no grupo contraíram o vírus. Os representantes Daniel Freitas (PSL-SC) e Cezinha da Madureira (PSD-SP) também foram diagnosticados com a doença, que não viajaram com a delegação.

No governo, além dos ministros Heleno e Albuquerque, o secretário de Comunicação da Presidência, Fabio Wajngarten, já havia testado positivo no início do mês. Outros quatro funcionários da GSI que fizeram parte da equipe que acompanhou Bolsonaro na viagem também têm o vírus.

Em nota, o escritório de Comunicação da Presidência Suprema informou que o ministro Dias Toffoli segue os protocolos definidos pelo Ministério da Saúde e as diretrizes da Secretaria de Serviços Integrados de Saúde do STF. “Por sua própria decisão, e como medida de segurança adicional, o presidente do STF optou pelo teletrabalho e operará em casa de acordo com as demandas do tribunal isoladamente por um período mínimo de uma semana”.

As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

You May Also Like

About the Author: Adriana Costa Esteves

"Estudioso incurável da TV. Solucionador profissional de problemas. Desbravador de bacon. Não foi possível digitar com luvas de boxe."

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *